quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Maracutaia 2: quando flagrados...

Pessoal, o que eu escrevi ontem? Que seriam informados e tirariam o site do ar, certo? Pois é, não tiraram do ar, mas publicaram a Nota Oficial que convoca para a Assembléia Geral Extraordinária... Só que com número diverso da Nota Oficial enviada aos clubes... Então publiquei as duas aqui, para vocês confirmarem. Veja as imagens e mais explicações em http://www.pbc2005.esp.br/carlosalex/maracutaia_2.html. Por favor, divulguem, denunciem, reflitam sobre essas atitudes... Ahh, o que diz o código penal sobre Adulteração de Documento Público? Leiam lá também. Achamos nosso Al Capone... rsrsrsrs

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Maracutaia na FGB

Povo da minha terra, vou morrer ou vou ser morto ou vou sofrer um acidente e não verei tudo! Eu sou candidato ao cargo de bobo da corte. Claro, sou o palhaço de King Charles. Explico tudo em seguida, mas antecipo que a FGB, NUNCA VAI VER R$ 10.000,00 do PBC, sendo R$ 6.200,00 referentes a anuidades de 2007 e 2008, anos que não nos permitiram participar por uma dívida de 2006 no valor de R$ 200,00 que se transformou em R$ 3.800,00. Eu quero saber que matemática é essa!!! Deve ser a do Bush. Esclareço que nem a atual gestão, nem qualquer outra, por que contestarei tais valores, se for o caso, judicialmente. Além disso a anuidade de 2006 estava isenta pelo Presidente, ou seja King Charles, com o objetivo de ter basquete em Pelotas. Então: precisam me dizer quantas centenas de cadastros de atletas eu fiz, por que esse valor só se for de quase 200 atletas registrados.

Bem, mas meu post hoje não é sobre o valor de minha dívida que foi motivo de apostas sobre o real valor dela e, creiam, eu perdi. Quem chegou mais perto apostou em R$ 13.000,00 e eu ri. O post hoje trata da maracutaia que se percebe, claramente e aos olhos de todos, inclusive estou enviando cópia dela ao ministério público estadual e federal, como denúncia, por desrespeito a Lei Pelé e ao próprio estatuto da FGB. Explico, mas voc6es precisam acompanhar a seqüência de imagens que colarei abaixo, pois elas explicam o que está ocorrendo e, certamente, logo o site da FGB estará fora do ar ou corrigido. A tal maracutaia é um golpe de esperteza, que só atinge o incauto mais descuidado – já fui um deles – e os clubes que ficam com medo de assumir uma postura firme, que seja em prol do basquete, de seus associados e de seus cofres. Trata-se de proposta de mudança estatutária proposta por dois clubes que estão ligados diretamente ao King Charles. Inclusive eu sinto ter de dizer isso, mas os técnicos se locupletam com favores e espaços como técnicos de seleções gaúchas que, chega a hora de dar o retorno. O retorno está aí: uma assembléia feita para os clubes que apóiam a atual gestão, NÃO DIVULGADA NO SITE DA FEDERAÇÃO e não enviada para o meu clube que, se deve anuidade de 2008, tem o direito de ser convocado para todas as assembléias, inclusive essa extraordinária. A questão do site vocês podem ver na seqüência de imagens ou visitando o site da FGB, como disse até ele tirar do ar o mesmo, pois como quero ser palhaço da corte de King Charles ele recebe, lê e armazena minhas postagens e e-mails informando sobre as notícias mais quentes de nosso basquete.

Me deixem voltar ao tema principal, por favor!!!! Além de não enviar a convocação para este devedor, a nota não está divulgada no bloco de Notas Oficiais da FGB (http://www.basquetegaucho.com.br/notasoficiais.htm). A Nota Oficial nº 060/2008 está em branco, ou seja, minha leitura é de que ela seja a que está publicada como nº 061/2008 (as secretárias fizeram certinho, na ordem e erraram, pois esqueceram do site). A nota Oficial nº 061/2008 refere-se a um jogo de infantil feminino, como vocês podem ver clicando nas imagens abaixo ou nesse link (http://www.basquetegaucho.com.br/no061.htm). Mas... Acontece que o FGB mandou fax para os clubes, provavelmente aqueles que ela acredita estar alinhada com suas idéias e o número da Nota Oficial é 061/2008. Erraram as secretárias!!!! Mas lembram que já contei que é a forma de comunicação com os clubes, inclusive quando precisam enviar a cobrança das taxas de arbitragem.

Qual o significado disso tudo? Simples: ESTÃO ESCONDENDO DOS CLUBES A ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA QUE CONSTA DA NOTA OFICIAL Nº 061/2008. Por que a FGB está escondendo dos clubes uma nota oficial e privilegiando somente os “clubes amigos”? POR QUE A NOTA OFICIAL TRATA DE MUDANÇA ESTATUTÁRIA QUE PRORROGARÁ O TEMPO DE PODER DE CARLOS NUNES JUNTO A FGB PARA DEPOIS DA ELEIÇÀO DA CBB, OU SEJA, NOBRE LEITOR: SE FOR ELEITO A CBB, COM O APOIO DO GRUPO PÃO DE AÇUCAR E DA BRUNORO MARKETING ESPORTIVO (TERÁ SIDO IDÉIAS DELE ESSA “CURVA’ VIA NOTAS OFICIAIS?), ELE NEM CONCORRERÁ A PRESIDÊNCIA DA FGB, MAS SE PERDER, ELE SEGURA O OSSO.

King Charles fez maracutaia, lá, lá, lá... King Charles quer ficar no poder!!! Não importa onde seja, poder é poder para King Charles!!!

Se depender de mim ele ficará no poder, mas só até 31/01/2009. Nenhum dia a mais e não volta nunca mais. Espero que mais este fato, aos tantos outros divulgados e aos inomináveis, sirva para os clubes por o pé no freio e para os demais presidentes de federações do Brasil perceberem quem é King Charles.

Clique aqui para ver a figura ampliada ou veja direto no site da FGB http://www.basquetegaucho.com.br/notasoficiais.htm.

Clique aqui para ver a figura ampliada ou veja direto no site da FGB http://www.basquetegaucho.com.br/no061.htm.

Clique aqui para ver a figura ampliada - é a única maneira, pois a FGB NÃO PUBLICOU A NOTA.
Acordem, King Charles só pensa nele. Aliás, no meio do esporte amador, quem sabe dizer em que King Charles trabalha, já que não existe remuneraçào ao presidente da FGB e, como sabemos, ele é turista por aqui? Qual a fonte de renda de King Charles? Ah, ele vive dos impostos que cobra dos plebeus e dos valores absurdos e falsos que coloca na conta de quem se afasta e se posiciona contra as maracutaias que arma.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

A bola da discórdia: doar ou vender? Desenvolver ou lucrar?

Faço parte do Centro Esportivo Virtual há muitos anos, quase que desde sua fundação, há 12 anos. Entre tantas comunidades que temos por lá, uma delas debate a legislação esportiva, composta basicamente por advogados ligados ao esporte, seja por paixão, por trabalho, tanto no clube, quanto no STJD, especialmente o da CBF. Bem, hoje surgiu o debate sobre as taxas das federações e, no meio dele, o que as federações possuem de gastos e que vantagens elas repassam aos clubes. Pois bem, falamos de bolas de futebol, objeto de desejo, de cobiça e sonho de muitos de nós na infância e que, hoje, nem sabemos o custo de mercado de uma delas.

Agora, imagine, caríssimo interlocutor, um clube, quanto desse material precisa para desenvolver seu trabalho de base e de formação?

É óbvio que hoje passei a manhã refletindo sobre o tema, entre médico e casa e sala de espera – infelizmente rompi os tendões do tornozelo e do pé, escapando o de Aquiles, graças a Deus. Fui a pesquisa e descobri que algumas federações, como a Paulista de Futebol, recebe bolas e disponibiliza sete para que o clube mandante a tenha no dia de jogo, ou seja, são as bolas reservas que ficam com os gandulas e que também ficam sob a guarda de cada clube. Provavelmente patrocínio. Também descobri que muitos clubes recebem essas bolas da federação.

Pois bem, fui ao basquete. Até pouco tempo atrás, no site da FGB, estava explicita a mensagem de que as bolas da penalty custavam R$ 110,00 (isso depois do acordo CBB/Spalding, por que antes custava R$ 180,00). A bola é essa que vocês vêem na imagem e que servirá de merchadising não solicitado pela empresa, mas, pelo qual, aceito contribuição para a manutenção do site. Brincadeira a parte, o mesmo material é fornecido a várias federações de basquete no país, como forma de divulgação da empresa e consolidação da marca entre os praticantes do nosso basquete. Confirmei que a FPB recebe e repassa para os clubes, gratuitamente, as referidas bolas. Não me disseram o montante, mas são muitas caixas (quantas bolas vem em uma caixa?). Nos sites das federações de Santa Catarina e Paraná não está nada explicito, mas o logo da referida empresa aparece sempre.

Então, me resta perguntar: onde está o dinheiro arrecadado com as bolas vendidas pela FGB e que ela GANHOU da Penalty para DISTRIBUIR GRATUITAMENTE entre seus associados? Execuções fiscais, reuniões “sigilosas” em São Paulo com apoio da Bunoro Marketing Esportivo, material de doação vendido... Até que ponto os clubes suportarão isso? Até ser vendida a sede da FGB?

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Primeira proposta para o basquete gaúcho: uma única reeleição do presidente da FGB

Consultei a Brunoro Marketing Esportivo pelo formulário existente no site da empresa (www.brunorosports.com.br) com um texto de apresentação e questionando sobre patrocínio obtido por eles para o basquete gaúcho. Além da apresentação inicial, o questionamento se resumia no seguinte paragráfo:

[...]
Bem, meu contato tem o objetivo de buscar confirmar o patrocínio que tua empresa conseguiu, via Pão de Açucar, para o basquete gaúcho. Há uma boataria por aqui e eu gosto de saber a verdade, até para não incorrer no erro de cobrar algo que não é verdadeiro. Além disso, sei que tua empresa é contratada para fazer o marketing da campanha do Carlinhos ou do Grego à CBB, por isso o questionamento, pois o patrocínio pode ser para contribuir com a eleição/reeleiçào de ambos a CBB, mesmo que se caísse no basquete gaúcho seria magnífico. [ipsis litera]

A resposta foi a que segue:

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Pão de Açucar e o basquete gaúcho

Nosso basquete já foi uma potência. SOGIPA ganhando campeonato de clubes, Corinthians Sport Clube conquistando brasileiro, seleções sempre na ponta, grandes empresas patrocinando o nosso esporte. Infelizmente, a realidade é outra. Estamos em queda livre em um abismo que se não fizermos algo não terá volta por muitos anos. Cadê a força do Corinthians? Nem no estadual adulto está. Cadê a SOGIPA? Enfrenta uma crise sem precedentes e a base do basquete, felizmente, está nas mãos de um dos mais competentes técnicos gaúchos. Cadê os patrocinadores? Fogem da FGB. Todos eles. Por quê?