segunda-feira, 29 de abril de 2013

O time de um homem só

 Vem se falando, cada vez mais, nos últimos anos que o trabalho em equipe é muito importante, mas sem esquecer que ter um cara que faz a diferença é sempre importante. Porém, quando esse cara se resume ao time, mesmo que com outras super-estrelas no elenco, fica muito difícil de avançar. Na noite passada os Lakers, uma das franquias mais vitoriosas da NBA e dona de um elenco invejável, foi varrida pelo San Antonio Spurs.
   Após uma classificação sofrida e muito sofrida, a equipe de Los Angeles não conseguiu, se quer, ficar a frente do placar em nenhum dos quatro jogos que disputou. É algo estranho de se pensar, que Kobe deve carregar o time nas costas, sem o Kobe os Lakers não conseguiram se encontrar e foi assim durante toda a temporada. Nesse ano, o Lakers tinha tudo pra ser a melhor franquia da NBA, com um garrafão muito forte com D12 e Pau Gasol, Nash armando e Kobe pra meter suas cestas precisas. O que aconteceu? Não te como explicar, mas sabe-se que Kobe e D12 se estranharam no começo do ano, talvez isso não tenha deixado o clima bom nos vestiários.
    Mas nada justifica, sendo assim, foi a segunda vez nas últimas três temporadas que o Lakers foi varrido em série de playoffs, segundo que a média de 85,3 pontos é a segunda pior da história, desde que passaram a utilizar o cronômetro de posse de bola. Pra piorar, D12 não deve ficar em Los Angeles, pois torna-se free agent para essa próxima temporada e depois do ano que teve, duvido muito que apostem nele de novo.
   Há de se ressaltar, que os velhinhos dos Spurs deram uma aula de basquete, consistentes na defesa e muito inteligentes no ataque, sabendo dominar, cadenciar e controlar todas as ações do jogo. Aposto neles como finalistas da liga, da forma como vem jogando e com a consciência de grupo que apresentam, pra mim são fortes candidatos a vencer a NBA.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

A força do Bulls

  Ontem a noite a equipe de Illinois reencontrou o seu jogo e mostrou a força dos Bulls de Michael Jordan e Scottie Pippen. Com um primeiro período muito nervoso e cheio de erros, os Bulls começaram mal a partida e sofreram para vencer o período por 19 a 17. Depois de acalmarem os ânimos e jogarem com sabedoria a equipe de Chicago venceu o segundo período por 22 a 17, terminando o primeiro tempo na frente por 41 a 34.
   Mostrando-se constantes e embalados pela torcida, no terceiro período chegaram a abrir uma vantagem de 16 pontos. Porém, os Nets iniciaram uma grande reação, e a 4.4 segundos do final do jogo C. J. Watson teve a bola do jogo mas não conseguiu a conversão de 3 pontos que levaria o jogo para a prorrogação. Sendo assim, ao melhor estilo Bulls de jogo, uma defesa muito sólida mas com pouca produtividade ofensiva , contando com umm grande atuação de Carlos Boozer com 22 pontos e 16 rebotes, atingindo seu segundo duplo-duplo nessa série, os Bulls confirmaram a vitória. 
   A próxima partida será disputada no sábado, novamente no United Center onde os Bulls podem confirmar seu mando de quadra e pressionar os Nets. Deron Williams e seus companheiros tem a dura tarefa de quebrar a defesa dos Bulls e levar a vantagem para casa.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

O fim dos Lakers

  Na noite de ontem, podemos ter visto o fim dos Lakers nessa temporada da NBA, tudo bem que é uma franquia vitoriosa e que jogará duas partidas em casa agora, mas duvido muito que consigam reverter essa série. No primeiro tempo a equipe da Califórnia jogou muito bem, dentro dos seus limites, com boas atuações de seus gigantes, Pau Gasol e Dwight Howard, terminando a primeira etapa perdendo por apenas 6 pontos.
   Porém, a segunda etapa foi completamente diferente, não conseguindo encaixar seu jogo e perdidos em quadra em meio a organização tática de Gregg Popovich, os Lakers foram engolidos pelos Spurs. Para piorar, o Dwight chegou a 4° falta no incio do terceiro período, ficando de fora de boa parte da partida, o que prejudicou a equipe. Dessa forma, com uma atuação impecável de Tony Parker que conseguiu anotar 28 pontos e dar 7 assistências, os Spurs abriram uma larga vantagem de quase 20 pontos no final do terceiro período, administrando-a até o final da partida.
    Pela partida que tiveram ontem, acredito que os Lakers não vão passar pelos Spurs e a chance de uma varrida ficou mais próxima, e mais, é impressionante como o Kobe faz falta, e há mais um adendo, o Steve Nash não está bem recuperado de sua lesão, ele nem consegue correr direito. Pensem como é complicado para o torcedor dos Lakers vendo o seu time assim e o seu "primo pobre", jogando e jogando muito, com grandes chances de chegar as finais da conferência. Resta aos torcedores de Los Angeles torcerem pela recuperação do Kobe e por boas escolhas do draft.

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Suado, mas com placar largo

   Apesar de o resultado final ter sido de 87 x 71 para os Kniks, uma vantagem de 16 pontos, isso não reflete em nada a partida da noite passada. Com um primeiro quarto muito disputado, terminando com 26 x 20 para os Kiniks, com uma grande atuação do sexto homem do ano, J. R. Smith que acertou todos seus arremessos de quadra (4x4). Além dele Melo anotou 9 pontos no primeiro período, além de ser o cestinha da NBA é também o jogador com maior média de pontos no primeiro período (9,9 pts).
    No segundo período os Kniks estavam irreconhecíveis, chegando a estar 3 minutos e 15 segundos com apenas 3 pontos convertidos contra 15 dos Celtics, no final desse período perderam de 28 a 16. Dessa maneira,  o primeiro tempo terminou com uma vantagem  48 a 42 para os Celtics. Nesse momento a partida era muito equilibrada, havendo constantes alternâncias de liderança no placar, mas tudo ficou fácil no terceiro período.
     A história do jogo mudou no terceiro período, quando iniciou os Kniks partiram pra cima com tudo e em 4 minutos já haviam passado no placar 5 pontos (55 x 50). A vitória foi sacramentada nesse período, onde os Kniks conseguiram anotar 32 pontos e sofrer apenas 11. Carmelo mostrou ontem que é forte candidato ao título de MVP, anotou 34 pontos e pegou 4 rebotes, além dele Raymond Felton foi fundamental, anotando 16 pontos, 7 rebotes e 2 assistências. Além deles, na parte defensiva quem destacou-se foi o veterano Kenyon Martin, conseguindo 11 rebotes e 4 tocos.
     Pelo lado de Boston os destaques foram Paul Pierce (18 pts, 6 reb, 6 ass) e Kevin Garnett com um duplo-duplo (12 pontos e 11 rebotes). A série vai para Boston na sexta-feira, um jogo extremamente emotivo para os Celtics, sendo o primeiro desde o atentado da Maratona de Boston. Essa série será equilibrada, mas se os Kniks conseguirem quebrar um mando de quadro dos Celtics, acredito que matam a série em Nova Iorque. O jogo de será transmitido na ESPN na sexta-feira (26/04) as 21:00 e em seguida as 23:30 transmissão de Lakers e Spurs. Não percam.

domingo, 21 de abril de 2013

Playoffs: palpites a lá Obama

  Bem, assim como a tradição do Final Four americano onde o Presidente Obama palpita sobre os vencedores e finalistas, farei o mesmo hoje. Baseado na temporada de cada equipe e nas últimas partidas, eu colocarei aqui meus palpites e justificarei.
    Começando pelo lado Oeste, na primeira disputa entre Lakers e Spurs, pra mim a mais fácil de opinar, os      Spurs vão eliminar os Lakers e confirmar a sua força, já que apresentaram uma força em casa surreal, quase que imbátiveis, enquanto que os Lakers sofreram muito para classificarem e ainda assim, perderam a sua maior estrela, que tentava carregar o time nas costas, o que deixa as coisas muito difíceis. No confronto entre Nuggets e Warriors, o mais disputado do Oeste, acredito que a temporada sensacional de Stephen Curry e a crescente dos calouros Harrison Barnes e Klay Thompson, fará diferença contra os Nuggets, se conseguirem superar a equipe de Denver no Colorado. Na disputa entre Memphis e Clippers, aposto numa vitoria dos Clippers após uma boa temporada da equipe de Lob City, com uma excelente temporada de Blake Griffin e CP3, os Clippers vão longe nessa pós-temporada. O último confronto do Oeste, entre Rockets e Thunders, é um dos mais desparelhos, a vantagem é todtal dos Thunders, mesmo com James Harden jogando muito, uma vitória dos Rockets seria com certeza uma grande zebra.
   Pelo lado leste temos um confronto que gerou grandes disputas nessa temporada, Kniks e Celtics se enfrentam, e mesmo com toda a disputa acirrada da temporada, acredito que os Kniks serão os vencedores. No confronto mais fácil do lado leste, acredito que o Miami Heat não terá dificuldades em passar pelos Bucks, e ainda, acredito em uma "varrida" (4x0). Os último dois confrontos são os mais complicados, entre Bulls e Nets, e Hawks e Pacers, nos dois jogos as equipes apresentaram bons e maus momentos, contaram com lesões de seus atletas principais e ainda assim classificaram. Acredito, mesmo torcendo pelos Bulls, que a equipe dos Nets classifica e que no outro confronto quem passará serão os Pacers.
    Sendo audacioso, acredito que as finais de conferência sejam pelo oeste entre Spurs e Thunders, e do lado leste entre Heat e Kniks. E aposto como o confronto final da NBA Thunders e Heat, como na última temporada, já que as duas equipes mantiveram-se constantes e fortes em toda temporada. Vejo essa final como um jogo digno da grande temporada, bem disputado e com confrontos de grandes nomes da liga (Lebron, Wade, Durant, Westbrook, etc), agora é só assistir e torcer pela sua equipe.
    

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Segura ele


     Na noite do dia 27 de fevereiro (27), Stephen Curry provou que a escrita é verdadeira. Em um jogo incrível pelos números, com recordes pessoais sendo batidos, como o de Tayson Chandler que pegou o maior número de rebotes de sua carreira(28), sendo 10 deles ofensivos. Mas voltando a história da noite, Stephen Curry anotou 54 pontos, seu recorde pessoal, além de ter convertido 11 em 13 tentativas de três pontos, o maior número de acertos da história da franquia.
    A temporada foi muito especial para Curry, que, na minha opinião, confirmou-se como um forte nome na liga e um dos melhores armadores em atividade. Terminou a  temporada com médias de 23 pontos e 6,9 assistências. Mas isso é de família, seu pai, Dell Curry, foi o líder da NBA em cestas de três (1999) e o sexto homem do ano (1994), detentor do maior número de pontos do Charlote/New Orleans Hornet (9.839) e líder em cestas de três convertidas (929). 
   Curry ficou de fora do campeonato de três pontos, o que foi muito questionado, devido a sua média de acertos. 
Curry é um armador a moda antiga, que bate pra dentro com extrema facilidade, possui um bom arremesso, preciso nas bolas de três pontos e com uma ótima visão de jogo. Mas para sagrar essa grande temporada, Curry bateu o recorde de arremessos de três convertidos, que pertencia a ninguém menos que o Sr. 3 pontos Ray Allen. Stephen Curry acerto 272 arremessos covertidos, contra o recorde anterior de 269 arremessos  de Ray-Ray na temporada 2005/2006.
     Além disso, o armador é a esperança de sua equipe para os Playoffs, os Warriors enfrentam o Denver Nuggets. Se conseguir manter as boas atuações da temporada regular, os Warriors tem boas chances nessa reta final até a final. Olho nele pessoal, o garoto é incrível.  

Oportunidade de Ouro

    Essa realmente vale a pena, para todos os fãs da NBA e que não querem perder nenhum jogo dos Playoffs, a NBA League Pass faz uma grande promoção. Nos dias 20, 21 e 22 de Abril serão transmitidos jogos para quem se inscrever no site, melhor ainda que é gratuito. Exato, GRATUITO.
No link você faz um cadastro e pode ver muitos jogos dos Palyoffs, para aqueles que gostarem dessa promoção podem tornarem-se assinantes. Eu já assisti jogos pelo League Pass e recomendo, a qualidade da imagem é ótima e a transmissão é direta dos Estado Unidos. O único problema é que a narração é em inglês, mas o que vale é ver o jogo e poder desfrutar dessa oportunidade de ouro. Não percam!!!




quinta-feira, 18 de abril de 2013

Lakers: será que agora vai?


       Primeiramente gostaria de me apresentar:

    Eu tenho um caso de amor com o basquete a um bom tempo, lembro de ver aos cinco anos os jogos do Chicago Bulls com minha mãe, na época transmitido pela Band. Sempre amei o jogo, depois disso eu comecei a jogar basquete com 12 anos, nunca fui um grande atleta, mas jogava e dava sempre o melhor. Tenho o orgulho de dizer que pude ver o Michael Jordan e todos os grandes jogarem, vi as atuais estrelas debutando na NBA e acompanho a liga a pelo menos 11 anos sem perder um jogo.

      Sou um apaixonado que tenta escrever sobre a NBA, dou meus “pitacos” e tento abordar assuntos relevantes da liga. Trarei aqui sempre posicionamentos e opiniões dos jogos e dos atletas que vem se destacando. Espero que gostem e possamos discutir o esporte, pra mim o mais fascinante e que mais pratico.


            
       Lakers: será que agora vai?

     Nesse ano turbulento pras bandas de Los Angeles, com um time lotado de grandes estrelas, mas que não conseguiu jogar junto e apresentar todo o seu potencial, os Lakers conseguiram uma classificação modesta para a história do clube. Apesar de não ficar de fora dos Playoffs dede a temporada de 2004/2005, essa ameaça esteve presente durante esse ano, até com demissão do seu técnico Mike Brown. Depois de 10 derrotas consecutivas e seu pior começo de temporada e pré temporada, a equipe começou a correr atrás do relógio e buscar sua vaga nos playoffs.

      O jogo de ontem contra o Houston Rockets era vida ou morte e sem Kobe, que rompeu o tendão de aquiles, a equipe da Califórnia teve que suar e muito para vencer. Quando o jogo estava com 0,7 s para acabar Chandler Parsons acertou um arremesso de 3 e levou para prorrogação. Mais 5 minutos de sofrimento, mas com grandes atuações de Pau Gasol com 18 pts. e 20 reb. e Dwight Howard com 4 tocos importantissimos, incluindo o último com 16 segundos para o fim da prorrogação.
      Agora a dúvida é, até onde vão os Lakers sem Kobe que retorna somente na próxima temporada? Será que eles terão forças para chegar as finais?No ranqueamento os Lakers (7°) enfrentam os Spurs (2°), agora é só torcer e ver no que dá. Apesar da dura empreitada que enfrentarão, a equipe da Califórnia é experiente em playoffs e possui um elenco forte, mesmo sem a sua principal estrela. É difícil dizer quem vai levar essa primeira rodada, mas pela temporada apresentada até o momento os Spurs são favoritos incontestáveis. Agora é aproveitar os playoffs e torcer.
     

Mais Basquete Crescendo

O basquete é fascinante. Mesmo em crise, sempre temos jovens buscando informações, com a chegada da internet escrevendo, atuando na modalidade até como dirigente. Evolução sensacional!

Por isso resolvi convidar o Francisco Assis, Chico Assis, para escrever no Mais Basquete. Ele vai focar na NBA e contar sobre o campeonato e sobre os jogadores. Manterá o padrão: emitimos nossas opiniões e não somos um blog jornalístico.

Chico é um jovem professor de educação física que trabalha na mesma escola estadual que eu. Solicitado a enviar um currículo, ele escreveu:

Professor de Educação Física amante dos esportes, apaixonado por futebol e aficionado por basquete. De coração Xavante, Colorado e Verdão, torcedor fanático dos Bulls.

É isso aí! Chico é torcedor do Brasil de Pelotas (Xavante). E jovem professor, gaúcho de Pelotas, vai escrever sobre a NBA.

Ótimos textos para o Chico Assis e ótimas leituras para nós.