terça-feira, 8 de setembro de 2009

Splitter, sempre acreditei nos jogadores do Brasil

Hoje vi a entrevista pós-jogo do Tiago Splitter e senti mágoa em suas palavras, quando disse que “muita gente no Brasil não acreditava na gente”. Escrevo pra ele e para todos os jogadores, antecipando que o bi da Copa América exige a permanência do mesmo espírito competitivo, o grupo unido e objetivos por etapas, ou seja, primeiro passarmos de fase, fugindo da 17ª colocação de 2006 e com o cuidado de que na Turquia 2010 serão 24 seleções. Portanto, passar da primeira fase será significativo para mostrar a maturidade da nova fase da seleção brasileira.