terça-feira, 16 de outubro de 2018

O melhor dia do ano


   Hoje é o melhor dia do ano sim, pra quem ama basquete certamente. NBA sua linda seja bem vinda de novo, agora a alegria das nossas noites volta, ou o pesadelo de nossas esposas, namoradas e filhas hehehe.
   Começamos hoje com duas partidas, Sixers e Celtics, Warriors e Thunder, aquele jogo de entrega de anel, de banner, e o Westbrook ali olhando o KD pegar o anel de campeão. 
   Temos muitas expectativas para esse ano, uma classe de novatos absurdamente talentosa, que mostrou seu potencial na pré-temporada e que promete entrar na NBA com força total. Veremos Lebron de roxo e amarelo, Butler que ainda não achou uma equipe nova, Antetokounmpo e AD voando para ser MVP da liga, Warriors atrás de um three-peat, Celtics querendo chegar a final.
   São tantas histórias e tanta coisa que pode acontecer que não podemos perder nada, com ESPN e SporTV transmitindo temos jogos quase que todas as noites. É muita NBA, bora comprar uns energéticos para encarar a madrugada!

terça-feira, 9 de outubro de 2018

O que uma mulher não faz

Butler quer sair mas não consegue

   Não é novidade a novela que se passa em Minnesota por conta de Jimmy Butler, Karl-Anthony Towns e sua namorada, um envolvimento de novela mexicana que mudou os rumos da equipe.
   Pois bem, Butler já ressaltou que quer ser negociado, mas segundo Jon Krawczynski do Athletic, os Wolves estão planejando começar a temporada com o ala integrado no elenco. Na segunda-feira o atleta começou com o técnico Tom Thibodeau, e reiterou o seu desejo de deixar a franquia, mas a orgazniação não encontrou nenhuma proposta boa e mantém o atleta na cidade até uma boa oportunidade aparecer.
   Thibs deu uma oportunidade para Butler permanecer longe da equipe, enquanto a situação se resolvia, desde o dia 25 de setembro o ala não tem treinado com a equipe. Mas agora com a temporada quase começando (17 de outubro), o atleta deve ser reintegrado ao elenco.
   A ideia do front office era um comércio "obrigatório" mas o preço de um atleta 4 x All-Star dificultou as coisas, especialmente por não aceitarem negociações mais baixas. Segundo Adrian Wojnarowski, da ESPN, quem esteve perto de uma troca foi o Miami Heat, mas a conversa foi desfeita momentos antes de ser concretizada. Comenta-se muito que o Houston Rockets está correndo atrás do atleta, mas ainda não conseguiu chegar a um acordo.
   Fato é que agora o atleta de 29 anos não quer jogar nos Wolves, mas é o único lugar que pode jogar no momento. Maldita hora que pegou a mina do colega de time. 

TOP 15 ala/pivôs da NBA da temporada 2018/19

   O texto de hoje é sobre os melhores ala/pivô sdessa temporada, esse artigo é uma tradução da publicação do Bleacher Report sobre os atletas. Eu trago aqui apenas o três melhores jogadores rankiados e compelto com a lista dos quinze nomes elencados.
   A NBA está cheia de bons ala/pivôs, colocar bons nomes em um ranking é complicado, os jogadores mais tradicionais, grandes e fortes ainda têm o seu valor na liga. Mas ultimamente é crescente uma nova leva de atletas que atuam em até três posições, jogam na 2, 3 e 4. Os rebotes e a defesa no garrafão que determinam mais como cada atleta se encaixou nessa lista, além é claro de como atuarão na temporada, como Kevin Love que jogava como um 5 na temporada passada e agora assumi a posição 4 com a saída de Lebron.
   Vamos a lista então, lembrando que os atletas lesionados foram desconsiderados:
   15 - Nikola Mirotic - Pelicans
   14 - OG Anuoby - Raptors
   13 - Lauri Markkanen - Bulls
   12 - Julius Randle - Pelicans
   11 - Aaron Gordon - Magic
   10 - Thaddeus Young - Pacers
   9 - Dario Saric - Sixers
   8 - Paul Millsap - Nuggets
   7 - Tobias Harris - Clippers
   6 - Blake Griffin - Pistons
   5 - Jayson Tatum - Celtics
   4 - LaMarcus Aldridge - Spurs



   3 - Kevin Love - Cavaliers
   Na temporada passada teve médias de 17.6 pontos, 9.3 rebotes, 1.7 assistências, 0.4 tocos e 0.7 roubos de bola. Vamos então voltar no tempo, quando foi a última vez em que Love foi a opção número do ataque? Foi lá em 2013/14, nos Timberwolves, MCW era novato e Al Jefferson era 11° cestinha da liga. 
   Agora Love é a principal arma dos Cavaliers, prova disso é a sua renovação de US$ 120,4 milhões em quatro anos. Ele chega como o sucessor de Lebron na pontuação, ele será muito mais acionado, seus movimentos no post lhe renderão mais pontos e assistências, e com o tempo de jogo sua média de rebotes certamente aumentará. 
   Colocar Love como 4 não é um erro, ou uma loucura, é como jogar dados, o único problema é sua transição defensiva que á não é das melhores. Ele não arremessava de qualquer lugar da quadra em Minnesota, seu jogo depende que alguém organize a quadra pra ele. Ainda assim, seu potencial lhe coloca no terceiro lugar.



   2 - Draymond Green - Warriors
   Eu particularmente odeio esse cara, mas ele realmente merece estar aqui. Na temporada passada teve médias de 11 pontos, 7.6 rebotes, 7.3 assistências, 1.4 roubos de bola e 1.3 tocos. 
   Três títulos da NBA, um título de melhor defensor do ano, e muitos maus exemplos, seu status continua ofuscado como uma super estrela no Golden State Warriors. Ele é um produto do eio que se insere, as vezes desnecessário, outras vezes superestimado, ou algo entre esses dois patamares. 
   Seu desapreço pelo jogo aparenta muito mais por conta de seua ansiedade. Ele provou que não era indiferente na temporada passada, seu padrão defensivo de uma fúria incansável tornou-se uma diligência inconstante. Mas isso não diminui o seu valor.
   Green melhorou muito nos Playoffs e é um dos cães de guarda dos Warriors, mesmo que seja lento. Ninguém defendeu mais jogadas em isolation, desviou mais bolas ou disputou bolas perto da cesta. Ele é conhecido mais por sua defesa que ataque, mas ainda assim é talentoso ofesivamente, liderando a equipe em assistências por 36 minutos nas últimas três temporadas.
   As bolas de três são seu problema maior no ataque, as defesas sempre lhe deixam aberto para arremessar de longe, seu aproveitamento é de 34% nas bolas longas e 33% nas bolas de três. Ainda assim, ele é a alma da equipe, continua sendo o segundo jogador mais importante até mesmo na frente de KD, por enquanto.



   1 - Giannis Antetokounmpo - Bucks
   Aqui não há discussão nenhuma, os números de um MVP suportam a posição desse grego maravilhoso. Foram médias de 26.9 pontos, 10 rebotes, 4.8 assistências, 1.5 roubos de bola e 1.4 tocos por jogo. 
   Antetokounmpo é uma aberração da natureza, sua temporada que poderia lhe coroar como MVP apenas demonstra o quanto ele é diferenciado. O mais incrível disso tudo é que ele segue melhorando a cada temporada. 
   Ele é capaz de facilmente anotar 30 pontos por jogo, pegar 10 rebotes e dar 8 assistências, basta ver suas performances na pré-temporada e já sabemos o que nos aguarda. Agora sobre o comando de Budenholzer o seu potencial deve beira o céu.
   Porém, algumas coisas ainda precisam melhorar, ele ainda precisa melhorar suas bolas de três, sua precisão nas assistências diminuiu na temporada passada. Continua sendo um teste pra cardíaco tê-lo como primeira opção no ataque, ele parece resolver tudo sem usar sua bola de três, sua produção é baseada mais na força e na sua passada alongada do que por uma visão excepcional.
   Mas isso não é problema, ele têm apenas 23 anos e nem chegou no auge do seu jogo, e ainda assim é um dos cinco melhores atletas da liga. Se ele já joga nesse nível assim, imagina quando atingir o auge de seu jogo?
   

terça-feira, 2 de outubro de 2018

Papai MVP

Agora jogando de roxo e amarelo será que vem o MVP?


   Papai Lebron já começou a temporada sendo o favorito a ganhar o título de MVP, mesmo sem vencer o título nos últimos cinco anos Lebron é o favorito nas bolsas de apostas de Las Vegas. 
   Ele é o favorito para ganhar esse título na temporada 2018/19, seguido por Anthony Davis do New Orleans Pelicans e Giannis Antetokounmpo do Milwaukee Bucks de acordo com a OddsShark:
   
   Lebron James (+333) (aposta 100 para ganhar 333)
   Anthony Davis  (+ 450)
   Giannis Antetokounmpo (+ 500)
   James Harden (+ 650)
   Kawhi Leonard (+ 950)
   Kevin Durant (+ 1000)
   Stephen Curry (+ 1200)
   Joel Embiid (+ 1500)
   Kyrie Irving (+ 1500)
   Russell Westbrook (+ 1600)
   
   Obviamente nenhum dos nomes da lista é uma surpresa, a única coisa que deve mudar é a ordem entre os mesmos durante a temporada regular. Sobre Lebron, ele pode chegar ao seu quarto título de MVP, mas certamente terá basquete o suficiente para ganhar muitos mais. A única coisa negativa é que Lebron se poupa para a pós-temporada, perdendo um pouco do gás o que pode deixar o título de MVP passar.
   Vale ressaltar que ele vem de uma das suas melhores temporadas na carreira, onde atuou em 82 partidas pel primeira vez e teve médias de 27.5 pontos, 9.1 assistências e 8.6 rebotes. Se Lebron conseguir fazer o Lakers voltar aos Playoffs depois de cinco anos e jogar com intensidade até o final da temporada, ninguém tira o título de MVP dele.
   Os demais correm atrás, Davis e Antetokounmpo têm números expressivos mas suas equipes não lhe ajudam. Harden levou ano passado, fazendo os Rockets terem o melhor recorde da liga e jogando o fino da bola. Westbrook conseguiu mais uma vez ter médias de triplo-duplo na NBA, o único da história e não levou o prêmio. Temos ainda KD e Curry que só não sobem mais nessas apostas e na eleição de MVP por jogarem apenas com All-Stars, o time ajuda demais nesse caso.
   Eu acho que o prêmio de MVP está sempre aberto, mas se Lebron jogar o que sabe e colocar o Lakers na próxima temporada é dele. E você fã de basquete o que pensa?

segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Azarado

Um potencial enorme na NCAA e um azar enorme na NBA


   Jahlil Okafor é provavelmente o jogador mais azarado da liga, a temporada nem começou e o atleta já sofreu mais uma lesão. Ontem pel pré-temporada contra o Bulls em Chicago, o pivô dos Pelicans sofreu uma lesão no tornozelo e deixou o ginásio de muletas.
   De acordo com Adrian Wojnarowski, da ESPN, Okafor estava programado para passar por um raio-x e ressonância magnética depois que deixasse o United Center. Sua carreira têm sido marcada por altos e baixos, foi a 3° escolha do Drfat de 2015, chegando como um grande pivô para os Sixers, foi então que começou sua sina. Teve de lidar com problemas fora da quadra, como brigas com torcedores, um lesão no menisco, dificuldades de permanecer em quadra por suas deficiências ofensivas e por seu jogo defensivo piorar a cada temporada.
   Seus números comprovam isso, na última temporada com o Brooklyn Nets teve médias de 6.4 pontos e 2.9 rebotes em 12.6 minutos por partida, atuando em apenas 26 jogos. Ele nunca atuou mais do que 53 partidas em uma temporada, essa marca foi no seu ano de novato quando machucou o menisco, depois disso atuou em média 30 jogos por temporada. 
   Okafor chegou como agente livre aos Pelicans, assinou um contrato de duas temporadas, mas só tem garantido US$ 50 mil. Ele é o terceiro na rotação, então provavelmente a equipe irá se virar bem sem ele, mas como é triste ver um cara que tinha potencial na NCAA chegar a esse nível de basquete em apenas quatro temporadas.

terça-feira, 25 de setembro de 2018

KD sobre a próxima agência livre: "vamos ver o que acontece"

KD fica ou saí?

   Todos sabem que o astro do Warriors não têm um contrato longo pra poder manter as cartas na mesa, e ter a oportunidade de controlar o seu destino. Durant falou sobre sua situação contratual para Erick Gundersen, do USA Today:
   "Apenas confiar nas suas habilidades e no que você faz ano após ano. Manter minhas opções em aberto foi a melhor coisa para mim. Eu poderia facilmente ter assinado um acordo de longo prazo, mas eu só queria levar temporada por temporada, e ver no que daria. Acho que esse ano vai ser divertido e emocionante para todos nós. Estou ansioso para focar nisso e vamos ver o que acontece no ano que vem".
   Desde sua chegada em 2016 aos Warriors, Durant só assinou contratos de um ano com plaer option. Apesar de seus termos no negócio serem bem claros, Durant disse a Anthony Slater, do The Athletic em março que se sente comprometido a longo prazo com a equipe da Bay Area.
   "Financeiramente, obviamente, era o que eu queria fazer ano passado, fazia sentido (OKC). Bem, nos últimos dois anos, fez sentido fazer o contrato de um ano. Tenho certea que em breve vou assinar um contrato de longo prazo só para me sentir estável. Mas estou aproveitando cada momento disso, não estou procurando olhar muito além do tempo". 
   O mais empolgante está por vir, na temporada 2019 KD será certamente o agente livre mais cobiçado. O New York Knicks já falou que o ala é seu alvo principal, o Lakers com Lebron conseguiu fazer várias movimentações para abrir um cap de US$ 38 milhões de dólares e poder contar com Durant ao lado de Lebron. 
   Durant conquistou dois títulos consecutivos com os Warriors, batendo duas vezes Lebron e os Cavaliers. Agora o final dessa temporada parece não ter um destino firmado para o astro, essa temporada promete.

segunda-feira, 24 de setembro de 2018

Pronto pra qualquer coisa

Melo chega como uma resposta ou um problema?

   Aparentemente Carmelo estaria disposto a jogar da forma que precisar para o Rockets prosperar nessa temporada. Ele disse em entrevista hoje aos repórteres no Media Day: "Eu não tive essa conversa com ninguém ainda. Estou muito claro sobre o meu papel. O que eu tiver que fazer para ajudar esse time a ganhar um campeonato, é o que vai ser feito".
   O ala demonstrou não se importar com seu papel na equipe, inclusive aparentemente quase confirmou que poderá vir do banco de reservas. Além disso, ele reconheceu seu relacionamento tenso com Mike D'Antoni nos tempos de New York Knicks, tanto que o treinador confirmou que sua saída da franquia foi por conta do atleta. Hoje o ala disse que a relação entre os dois está muito melhor agora.
   "Quando Mike estava tentado empregar seu sistema em New York, o momento não estava certo. Nós dois reconhecemos isso, fico feliz que ele foi capaz de entender isso. Está é a nossa segunda chance de reescrever essa história".
   O treinador não confirmou nada sobre Melo vir do banco em sua entrevista, o comandante disse a respeito: "Vamos ver como eles se encaixam, eu não sei como eles jogam juntos, como eles se enquadram".
   O contrato de Melo é de uma temporada no valor de US$ 2,2 milhões, ele chegou após ser contrato e liberado pelo Atlanta Hawks. Melo chega como uma incógnita na equipe dos Rockets, vindo de sua pior temporada na carreira ele pode ser o Melo do Knicks ou esse cara que não rendeu nada no Thunder. 
   Carmelo é um grande atleta, só que apenas a temporada vai conseguir mostrar o quanto sua chegada foi boa para o Rockets. Ele e D'Antoni tentam escrever uma nova história em suas carreiras juntos, um título é tudo que eles precisam para fazer esse reconcilhamento valer a pena.