Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2016

Muito bem acompanhado

Sabe a história de que uma imagem vale mais que mil palavras? Pois então, essa foto é bem isso, o novato sensação, Ben Simmons, treinou hoje com Lebron James e Dwayne Wade, ta com moral o aspirante a astro da NBA.    Seus colegas novatos da classe 2016/17 podem não ter ficado impressionados com ele, mas sem dúvida o melhor jogador de basquete do mundo vê claramente qualidades para ser herdeiro de seu trono.    O grupo que treinou junto nessa quarta-feira de manhã era composto por Wade, Lebron, Simmons, Richard Jefferson e Jordan McCrae. Simmons e Lebron são representados por Rich Paul, e já mantem uma relação estreita a um bom tempo, como havia falado em uma postagem (http://maisbasquete.blogspot.com.br/search?q=ben+simmons), eles mantêm uma relação de irmão mais velho, se falando regularmente a algum tempo.    Simmons tem tudo para ser o sucessor de Lebron, e mais, ele é um pouco mais alto (2,08 contra 2,03), o que poe lhe tornar ainda mais imponente nas quadras. Vamos apreciar a his…

Eu nunca pedi para ser trocado

Foi o que disse Sergie Ibaka sobre a sua troca para o Orlando Magic. O ala/pivô de 26 anos nativo do Congo estava jantando em Paris no dia 23 de Junho, quando seu telefone começou a bombar com mensagens sobre rumores de troca. Ibaka convencido de que não passavam de meros boatos, desligou o telefone para o resto da noite.    No dia seguinte ele ouviu de seu gerente que a especulação era verdade, ele não estava mais nos planos do Thunder. Alguns rumores surgiram, dizendo que Ibaka não estava contente com seu papel reduzido no ataque e que planejava sua saída quando tivesse uma oportunidade, mas ele nega. "Eu nunca pedi para ser negociado, mesmo havendo um monte de conjecturas da mídia dizendo que estava infeliz com o meu papel. Eu deixei meu agente com o lado comercial das coisas. Eu apenas me concentro no basquete. Não sou o tipo de cara que vou pedir por uma troca, e eu teria sido feliz ficando no Thunder. Jogar na NBA era meu sonho, eu ficaria feliz de jogar em qualquer lugar&…

Heróis do passado: Hal Greer

Hoje iremos relembrar a carreira de Hal Greer, um dos grandes nomes da NBA na década de 60. Jogador de grande sucesso no Philadelphia 76ers, foi parte de um dos melhores times da história da NBA e é dono de marcas históricas, venham conhecer mais sobre essa lenda do basquete.    Nascido em Huntington, West Virginia, participou de Douglas Junior e Senior High School, em sua cidade natal. Depois, na universidade, jogou por Marshall onde teve três anos expressivos de 1955 a 1958, sempre em evolução. Nas suas três temporadas teve médias de 19.4 pontos e 10.8 rebotes, sendo o segundo quesito bem expressivo quando se trata de um armador, ala/armador.    Suas habilidades chamaram a atenção do Syracuse Nationals, que lhe escolheram na 13° posição, na segunda rodada. Aos 22 anos, na sua primeira temporada teve números razoáveis, com médias de 11.1 pontos, 2.9 rebotes e 1.5 assistências nas 68 partidas que disputou. Como esperado, o seu potencial foi sendo lapidado e a sua evolução foi cada ve…

Nem Kobe, nem Duncan, muito menos Jordan

A quantidade de anéis que se ganha determina o tamanho do seu legado esportivo, campeonatos são o que dão força para um atleta e sua história, um critério-chave na classificação para ser um dos melhores história.    Atualmente, quem escreveu um ponto a mais em seu legado foi Lebron James, que venceu o seu terceiro título da NBA, levando os Cavs a uma virada de 4 a 3 para bater os históricos Warriors do 73-9. Ele oficialmente está correndo atrás de Miachel Jordan, o maior ícone do basquete e que Lebron disse estar perseguindo.    Charles Barkley, amigo próximo de Michael Jordan e atualmente um comentarista da TNT, acredita que o King nem sequer passou ainda as lendas recém aposentadas, Kobe Bryant e Tim Duncan, muito menos chegou perto do GOAT. "O único problema que tenho com isso, não sei como ele vai passar Kobe Bryant e Tim Duncan"- disse Barkley hoje pela manhã a Howard Eskin no 94WIP Morning Show, quando perguntado sobre o desejo de Lebron em alcançar Jordan.    Barkley …

Relação estremecida

A coisa tá feia pro lado de Washington, as duas estrelas da franquia pareciam estar com a relação estremecida, mas a situação é pior do que o imaginado. De acordo com um agente da NBA, em entrevista a The Ringer's Kevin O'Connor: "Tudo o que é público, multiplique por cinco e é assim que eles sentem-se realmente com relação ao outro". A dupla, Wall e Beal, é considerada como uma combinação defensiva de elite, mas no início dessa semana o armador insinuou um pequeno atrito entre os dois. A maneira como escolhem passar o tempo livre, completamente diferente, pode ajudar a pincelar uma imagem do porque eles não conseguem uma conexão. Wall gosta de festa, Beal é mais reservado e não saí tanto, o segundo é mais ativo nos treinos, mas o primeiro é percebido como o jogador mais talentoso.    Outro fator importante aqui, pode ser, o dinheiro. Beal assinou um contrato máximo de cinco anos por U$S 128 milhões, mesmo tendo perdido 19 ou mais jogos nas últimas três temporadas, …

Kevin Durant é passado para OKC

Os fãs do Thunder realmente querem apagar de vez os rastros de Kevin Duratn em Oklahoma City. Depois de trocar de equipe no mês passado, o antigo restaurante de Kevin Durant em OKC, o KD's foi reformado e reabrirá em setembro, mas com um nome diferente.    Hal Smith, fundador do restaurante e CEO da Legacy Grill, divulgou um comunicado sobre o novo tema do local, que contará  com mais de 200 figuras proeminentes de Oklahoma. Sem nenhuma surpresa, Kevin Durant não será um dos homenageados pelo restaurante.    KD vivendo na pele o que Lebron viveu ao sair dos Cavaliers, tomará que ao menos vala a pena e um título entre em seu currículo. Porque, ser odiado por duas cidades em que jogou seria tenso.

Dream Team: imbatíveis

Toda vez que chegam os Jogos Olímpicos todos ficam eriçados para ver o "Dream Team" em ação. É bem verdade, que para mim, o único Dream Team foi o primeiro, lá de Barcelona 1992 e que esse não tem comparação com nenhuma possível geração de craques, ou seleções que defendam os USA nas competições olímpicas.    Patrick Ewing, há dois dias atrás, deu uma entrevista e respondeu alguns questionamentos de Jason Concepcion do The Ringer. Poderia alguma edição do Time USA bater o Dream Team?    Perguntado se qualquer equipe olímpica do Pós-Dream Team, incluindo este, poderia, não ganhar de vocês, mas dar um jogo pelo menos? Ewing: Não, não. Nenhum deles poderia chegar perto? Ewing: Talvez eles pudessem chegar perto, mas nenhum deles nos venceria. Em uma série de sete jogos, eles poderiam vencer um jogo? Ewing: Eles conseguiriam uma vitória. É isso aí.   Essa equipe que disputou os Jogos Olímpicos de 2016 poderia até engrossar o caldo, mas acho que não ia dar nem pro cheiro do Dream Team …

Heróis do passado: Billy Cunningham

Hoje vamos contar a história de um jogador que teve sobressaiu-se nos o sdemais. Para vocês eu ia mostrar o hino do Brazil de Pelotas, com o Felipão e os alunos tzmbem.    Cunningham começou sua trajetória no Brooklyn, sua fama se espalhou durante o ensino médio. Jogando por Erasmus High, foi MVP, foi All-Team New York City e membro da Parade Magazine All-American Team. Com todo sucesso do ensino médio, foi jogar na Universidade de North Carolina, onde teve ainda mais destaque. Pela UNC ele tem os recordes de rebote, com 27 no total e de pontos 48 em uma partida. Suas médias sempre foram de duplo-duplo, nas suas quatro temporadas teve médias de 24.3 pontos e 15.1 rebotes, sendo o maior reboteiro da história da universidade, e tem ainda as melhores marcas em temporadas de média de rebotes (16.1) e total de rebotes (379).    Com o sucesso que teve na NCAA, Cunningham foi 3 x All-ACC, Jogador do Ano ACC, 2 x All-ACC Equipe, 1 x ACC Academic All Conference e nomeado um dos 50 melhores at…

Zach LaVine determinado

Zach Lavine, vem sonhando alto para a próxima temporada, o armador do Minnesota Timberwolves está treinando para voltar ao All-Star Weekend, mas dessa vez como outra coisa, que não seja na competição de enterradas.    "Meu objetivo final é sempre estar na quadra, eu só quero ser conhecido como um dos melhores jogadores. Todo mundo tem metas de curto prazo e longo prazo. E em um curto prazo, para mim, é definitivamente ir para um jogo de All-Star Game nos próximos dois anos, e definitivamente acho que é o próximo passo na minha carreira. Tenho seguido nesse caminho muito bem até agora, então eu vou continuar a gastar meu tempo no ginásio. Eu sempre fui ensinado que trabalho duro não falha. - disse em entrevista a Gerald Narciso do SI.     O imbatível bi-campeão do torneio de enterradas recentemente recebeu elogios de Julius Erving, que disse que Zach Lavine é o melhor dunker desde Vince Carter. O jogador de 21 anos foi humilde em sua resposta.     "Sempre que você tem uma len…

Kawhi é o mais difícil

Sabemos que atualmente no basquete mundial, e mais especificamente na NBA, Lebron James é um dos jogadores mais difíceis de serem marcados. Se não o mais difícil, por seu tamanho e toda sua habilidade.    Porém, Lebron deu uma declaração em podcast da Open Run dizendo quem era o jogador da NBA que melhor o marcava: "Kawhi Leonard. Ele é consistente. Ele é forte. Sólido na extremidade da quadra. Ele é muito, muito, muito resistente. Gosto dele. Gosto do garoto".    A escolha não é surpreendente, o ala de 25 anos ajudou o San Antonio Spurs a terminar a temporada 2015/16 como a melhor defesa do campeonato, e de quebra foi duas vezes eleio o Jogador Defensivo do Ano. Essa que é um dos poucos prêmios que Lebron não ganhou, embora já tenha sido 6 x All-Time de Defesa.    The Claw foi o principal defensor de Lebron nas duas Finais em que se encontram, em 2013 e 2014, quando ele foi capaz de usar todo o seu tamanho, 2,01 m e sua envergadura 2,22 m, para forçar Lebron a ficar sem a b…

Vida longa ao rei

As chances do Cleveland Cavaliers negociarem Lebron James são inexistentes, especialmente pelo que fez para a conquista do primeiro título da NBA contra o Golden State Warriors e por toda sua história com a cidade.    Além disso, se depender de uma vontade dos dirigentes de fazer a blasfêmia de trocar The King, eles irão necessitar da aceitação de Lebron. O astro de 31 anos assinou recentemente um contrato de três anos, por US$ 100 milhões de dólares, supostamente contando  com uma cláusula não-comercial, de acordo com Joe Vardon do Cleveland.com.    Lebron será o jogador mais bem pago da NBA pela primeira vez na sua carreira, com os US$ 33 milhões que receberá na temporada 2017/18, será o maior salário para uma única temporada da história. A cláusula não-comercial é extremamente rara hoje em dia, o atleta precisa jogar a oito anos, sendo quatro com a sua equipe atual ao assinar como agente livre de acordo com Bobby Marks do The Vertical.    Carmelo Anthony e Dirk Nowitzki também poss…

Cavaliers vão treinar em Los Angeles

Continuando uma tradição de longa data, Lebron James vai sediar um treinamento de verão para seus companheiros de equipe, desta vez, antes da defesa do título do Cleveland Cavaliers.    Lebron vai acolher os treinos em Los Angeles, de acordo com Joe Vardon do Cleveland.com. Treinar nos passos da Hollywood Hills faz sentido, já que vários jogadores, inclusive Lebron, passam o verão em Los Angeles.    Quase todos os jogadores da equipe são esperados para participar. Isso incluí Kyrie Irving, que está com a seleção americana no Rio de Janeiro em busca do ouro, e que teve um mês de férias após as finais da NBA antes de integrar a equipe olímpica. Os treinadores estão fazendo planos para participarem, de acordo com Vardon.    Desde que retornou para os Cavaliers, Lebron já sediou treinamentos para seus companheiros perto do Dia do Trabalho. Em 2014, os treinos foram realizados perto de sua casa em Ohio. Ano passado os treinamentos foram em Miami. E o campo de treinamento oficial dos Cavali…

Heróis do passado: Dave DeBusschere

Hoje lembraremos a brilhante carreira de Dave Debusschere, astro dos Pistons e Knicks, que foi jogador profissional de beisebol no Chicago White Sox. O ala fez história na NBA, e é membro do seleto grupo dos 50 melhores jogadores da história, merece a recordação.    Nascido em Detroit, DeBusschere jogou pela Escola Católica Preparatória Austin, inspirando uma tradição do basquete atual, a "white shirted legion", a tradição de jogar de camisetas branca para ficar mais visível aos fãs. Em seu segundo ano foi All-State, e no último ano (1957/58) levou sua equipe ao título do Ensino Médio Basquete Michigan Classe A, anotando 32 pontos antes de ser excluído por faltas no meio do quarto período.    Na universidade, foi uma estrela do Beisebol e do Basquete na Universidade de Detroit. Com a equipe de basquete, levou-os até o Torneio Nacional duas vezes e uma vez ao torneio da NCAA, com médias absurdas, terminando a carreira com 24.8 pontos e 19.4 rebotes por jogo. E no beisebol levou…

E porque não?

Um dos maiores jogadores da história do basquete mundial, Oscar Schmidt, o brasileiro líder de todos os tempos em pontos marcados por um atleta profissional com mais de 49000. Mas, ele não jogou na NBA, e aí fica a dúvida, como ele teria sido contra os melhores do mundo?    O próprio astro em entrevista a Michael Lee do The Vertical.     "Eu seria top 10. Sempre. Com certeza, um cara não pode me marcar, seria sempre preciso dois, pelo menos."    Oscar teria se mudado para os Estados Unidos em 1980 depois de ter sido escolhido pelo New Jersey Nets, mas na época a NBA tinha uma regra que proibia os atletas de participarem de competições internacionais. Extremamente leal a seu país, Oscar rejeitou a NBA e seguiu jogando no exterior até os 45 anos.    Com sua escolha ele anotou 49737 pontos na carreira, sem contar que é o maior cestinha da história dos Jogos Olímpicos com 1094 pontos. Comparando com Kareem Abdul-Jabbar o líder em pontos da NBA teve 38387 pontos e o cestinha dos E…

Heróis do passado: Dave Bing

Hoje nossa série vai contar a história de Dave Bing, um dos 50 melhores jogadores da história da NBA, Hall da Fama do basquete e do basquete universitário, ídolo no Detroit Pistons e com boas passagens em outras equipes. Bing é o nosso craque de hoje.    Bing jogava basquete na escola, mas os garotos mais velhos lhe diziam que era muito pequeno para jogar. Mesmo jogando basquete, o seu foco era no beisebol, o jogo principal dos bairrros, era um grande fã do Brooklyn Dodgers. Mesmo com uma visão difusa, ele se destacou em Spingarn High School, mas o treinador da escola lhe convenceu a voltar a jogar basquete. Bing aceitou e tornou-se um cestinha de dígitos duplos de média, conhecido por seu arremesso e qualidade de infiltrar, ainda assim ele continuava a jogar beisebol em seu último ano, mas teve de optar por um esporte quando os campeonatos das modalidades coincidiram de data.     Embora se sentisse melhor jogando beisebol, ele optou pelo basquete pelo fato da possibilidade de ganhar um…

Jingle Bell com Cavs x Warriors

Cleveland Cavaliers e Golden State Warriors irão reprisar as últimas duas finais da NBA no dia do Natal, quando se encontrarem na Quicken Loans Arena em de acordo com Marc Stein da ESPN.    As duas equipes se enfrentaram no Natal passado, com uma vitória do Golden State Warriors por 93 a 83, no momento o Warriors defendiam o título da NBA. Para esse encontro os papéis se invertem, os Cavaliers defendem o título na temporada e recebem o Warriors em casa no Natal.    Alguns adendos ao confronto deixam ainda mais emocionante, Cavs virou uma série de 3 a 1 e ganhou em 7 jogos pela primeira vez na história, mesmo com o Warriors quebrando o recorde do Bulls com 73 vitórias. Somasse a isso a chegada de Kevin Durant, para dar uma apimentada em uma equipe com muitas estrelas, lembrando que KD perdeu as finais da NBA de 2012 para Lebron James, na época no Miami Heat.    Com certeza esse Natal vai ser muito feliz, pelo menos para os fãs de basquete!

Jordan sobre Westbrook: "Esse era eu a 30 anos atrás"

Jordan diz que se vê em Russell Westbrook: "30 anos atrás, esse era eu".    Logo após assinar uma extensão contratual com o OKC, cabe a Westbrook carregar a equipe aos Playoffs na forte e sempre disputada conferência Oeste. Não muito distante, ele vai enfrentar seu ex-companheiro, Kevin Durant, que assinou com o Golden State Warriors no último mês.    O armador All-NBA está pronto para carregar esse fardo, e todos, incluindo as lendas da NBA, reconhecem isso. Westbrook foi o principal atleta no vídeo de promoção do Air Jordan XXX1, recebendo alguns elogios de His Airness.    "Trinta ano atrás, esse era eu. A atitude, tentando provar a si mesmo, mostrando tanta paixão pelo basquete. Você vê isso em seu jogo. Você pode dizer que ele ama o jogo, ele joga com energia e talento." -  de acordo com Russ Bengston.    Westbrook já havia sido comparado com Jordan antes, mas não pelo próprio GOAT.    "Isso é loucura. Eu realmente não sei o que dizer. Ter o melhor jogador q…

"Lealdade é algo que trago comigo" - Westbrook

Podendo ser um agente livre irrestrito na próxima temporada, o armador do Oklahoma City Thunder, Russell Westbrook surpreendeu a todos nos círculos da NBA depois de concordar com uma extensão contratual de três anos nessa quinta-feira.    Enquanto os fãs de várias equipes esperavam que Westbrook testasse a agência livre em 2017, o armador All-NBA aparentemente não tinha nenhuma intenção de deixar o Thunder. Que sorte hein fãs?    "A lealdade é algo que trago comigo. Não existe nenhum lugar que prefira estar mais do que Oklahoma City." - disse o armador aos repórteres.    Depois de perder o 9 x All-Star, Kevin Durant para o Golden State Warriors, nesta offseason, poucos iriam criticar Westbrook se ele esperasse a temporada 2016-17 acabar para pensar no que deveria fazer, se assinaria um novo contrato. No entanto, o armador de 27 anos disse que não havia necessidade de atrasar um novo contrato, apesar da incerteza que rondava Oklahoma.     "Não existe necessidade de espera…

"Quero ser um daqueles caras escolhidos no Draft que ficam na equipe até o fim" - Devin Booker

Depois de atuar sua temporada como novato no Suns, o armador Devin Booker já demonstrou toda sua intenção de jogar a vida toda pela equipe de Phoenix.    "Eu amo isso em Phoenix e quero ser um daqueles caras que é selecionado por uma equipe e permanece nela o tempo todo. Você sabe, eles ficam em torno da franquia, tem um amor por aquela cidade como se fossem o prefeito ... As pessoas ainda usam camisetas do Steve Nash aqui, isso é definitivamente algo que eu quero ser." - disse Booker a Jeramie McPeek da SLAM.    Booker e o Suns tem muito caminho para percorrer a fim de ter o mesmo sucesso dos áureos tempos de Steve Nash, em meados dos anos 2000, mas as peças para o sucesso podem estar aí. O armador de 19 anos teve médias de 13.8 pontos e 2.6 assistências na temporada de estreia, e somente melhorou assim como a campanha da equipe. Ele teve médias de 19.2 pontos e 4.1 assistências depois da pausa para o All-Star Game, sendo eleito para o All-Rookie Primeiro Time.     Os Suns …

Imbatíveis

Assim pode ser definida a preparação da seleção americana para os Jogos Olímpicos, 5 partidas e 5 vitórias esmagadoras. Ontem a noite, contra a Nigéria, pela última partida de preparação uma vitória por 110 a 66, com uma dominação defensiva absurda, forçando a equipe campeã africana a errar os seus primeiros 22 chutes de três pontos e terminar a partida com 4 acertos em 29 tentativas.    Melo anotou 19 pontos, Klay Thompson 17 e Kevin Durant 14, para outra vitória com grande diferença de pontos, podemos dizer assim que os EUA não foram testados por nenhuma equipe em sua preparação. As delegações masculina e feminina de basquete viajam hoje a noite para o Rio de Janeiro, e são novamente os favoritos para mais um ouro olímpico.     A equipe masculina vai ter de esperar os Jogos Olímpicos para ter uma partida mais disputada, ou que lhes teste. Em sua preparação venceu a Argentina, a China duas vezes, Venezuela e Nigéria, com margem média de 42.8 pontos e anotando 101 pontos por jogo. No…

Heróis do passado: Paul Arizin

Hoje nossa série vai relembrar a história de um dos 50 melhores jogadores da história da NBA, ala de 1,93 m  fez seu nome no Philadelphia Warriors e é membro do Hall da Fama do Basquete Universitário. Vamos falar sobre Paul Arizin, estrela da NBA dos anos 50 e 60.    Nascido na Philadelphia, Arizin não jogou basquete no ensino médio em La Salle College High School, deixando de fazer parte da equipe em sua única tentativa como senior. Ainda assim, após o ensino médio, Arizin jogou basquete na CYO (Catholic Youth Organization) na Philadelphia, e no final da temporada o treinador de Villanova, Al Severance, assistiu de alguns jogos. O treinador convidou Airizin para ir para Villanova, que aceitou na hora.    Arizin entrou na equipe de Villanova em 1947, que já jogava junto desde 1946, chegou de forma discreta com 11.1 pontos de média. Mas nos dois anos seguintes se tornou o dono da equipe, terminando a carreira universitária com média de 20 pontos por partida. Em seu último ano teve média …