segunda-feira, 29 de abril de 2013

O time de um homem só

 Vem se falando, cada vez mais, nos últimos anos que o trabalho em equipe é muito importante, mas sem esquecer que ter um cara que faz a diferença é sempre importante. Porém, quando esse cara se resume ao time, mesmo que com outras super-estrelas no elenco, fica muito difícil de avançar. Na noite passada os Lakers, uma das franquias mais vitoriosas da NBA e dona de um elenco invejável, foi varrida pelo San Antonio Spurs.
   Após uma classificação sofrida e muito sofrida, a equipe de Los Angeles não conseguiu, se quer, ficar a frente do placar em nenhum dos quatro jogos que disputou. É algo estranho de se pensar, que Kobe deve carregar o time nas costas, sem o Kobe os Lakers não conseguiram se encontrar e foi assim durante toda a temporada. Nesse ano, o Lakers tinha tudo pra ser a melhor franquia da NBA, com um garrafão muito forte com D12 e Pau Gasol, Nash armando e Kobe pra meter suas cestas precisas. O que aconteceu? Não te como explicar, mas sabe-se que Kobe e D12 se estranharam no começo do ano, talvez isso não tenha deixado o clima bom nos vestiários.
    Mas nada justifica, sendo assim, foi a segunda vez nas últimas três temporadas que o Lakers foi varrido em série de playoffs, segundo que a média de 85,3 pontos é a segunda pior da história, desde que passaram a utilizar o cronômetro de posse de bola. Pra piorar, D12 não deve ficar em Los Angeles, pois torna-se free agent para essa próxima temporada e depois do ano que teve, duvido muito que apostem nele de novo.
   Há de se ressaltar, que os velhinhos dos Spurs deram uma aula de basquete, consistentes na defesa e muito inteligentes no ataque, sabendo dominar, cadenciar e controlar todas as ações do jogo. Aposto neles como finalistas da liga, da forma como vem jogando e com a consciência de grupo que apresentam, pra mim são fortes candidatos a vencer a NBA.
Postar um comentário