terça-feira, 10 de novembro de 2015

Heróis do passado: David Robinson

Melhor atleta da história do Academia Naval
   Hoje iremos homenagear um membro das Torres Gêmeas que já deixou as quadras, um dos grandes nomes da história da NBA e um dos atletas mais dominantes que o jogo já viu. Estou falando de David Robinson, o Almirante, um dos grandes nomes da história do San Antonio Spurs.
   David Robinson nasceu em Key West, Florida, como seu pai era marinheiro ele mudou-se constantemente com sua família até se estabelecer em Woodbridge, Virginia, onde se destacou em todos os esportes, menos no basquetebol. Em seu último na escola, com 2.01 metros e 79 quilos, não tinha jogado basquetebol organizado ou participado de treinamentos. Quando foi introduzido por seu treinador, ganhou todas as honras do distrito, anotando 1320 pontos, e optou ir para a Academia Naval dos Estados Unidos, onde se formou em matemática.
   Enquanto servia na Marinha, Robinson tornou-se tenente na categoria junior, e ele é amplamente considerado o melhor jogador de basquete da história da Academia Naval. O número 50 foi escolhido em homenagem a seu ídolo, Ralph Sampson. Ele começou a faculdade sem nenhuma perspectiva de jogar na NBA, mas nos seus dois últimos anos, ele foi por consenso um All-American e vencendo dois do mais prestigiados prêmios de basquete, Naismith e Wooden, sendo o primeiro da Academia Naval a conseguir o feito. Em 1986, Robinson levou a Academia Naval ao Final Four, onde perderam para a Universidade de Duke.
Novato do ano em 1989, dois anos depois de ser selecionado
   Sua carreira na NBA começou em 1987, quando foi selecionado pelo San Antonio Spurs como a primeira escolha, no entanto os Spurs tiveram de esperar dois anos para o atleta completar as obrigações militares. Embora especulassem que o jogador pode-se optar não assinar com os Spurs, Robinson o fez na temporada 1989/90, mas a franquia concordou em pagar-lhe a média de salário dos cinco jogadores mais bem pagos, ou liberá-lo de livre arbítrio. Os Spurs passaram o final da década de 80 na foça, tendo em 1988/89 a sua pior marca da história 21-61. Esperava-se que Robinson muda-se a equipe, mas não da forma como foi feita, levando para a maior reviravolta da história, pulando para um recorde de 56-26 uma melhora de 35 jogos. Chegaram até a segunda rodada dos Playoffs e perderam para os Blazers em sete jogos, ao final da temporada por unanimidade Robinson foi eleito o Novato do ano, com médias de 24.3 pontos, 12 rebotes e 3.8 tocos por jogo.
   Pelos próximos 7 anos consecutivos os Spurs chegaram aos Playoffs, e em 1992 o Almirante Robinson fez parte do Dream Team, a equipe mais famosa da história do basquete. Em 1994 estava empatado com Shaquille O'Neal na disputa de cestinha da NBA, quando anotou 71 pontos contra os Clippers, passou George Gervin com seus 63 pontos como recorde da franquia e levou a taça para casa. Na temporada seguinte (1995), foi eleito o MVP da liga com médias de 25 pontos, 12.2 rebotes e 3.3 tocos, em 1996 foi eleito um dos 50 melhores jogadores da história, mas ainda assim não havia vencido um título da NBA. Pra piorar, em 1997 quando machucou as costas na pré-temporada suas chances pareciam acabar, mas ele voltou em dezembro e seis jogos depois quebrou o pé e ficou de fora do restante da temporada. 
2 títulos da NBA
   Mas isso foi ao mesmo tempo a sorte de Robinson, devido sua lesão e a de outros jogadores chaves, os Spurs tiveram o 3° pior recorde da liga e tiveram a primeira escolha, selecionando Tim Duncan, peça chave para os títulos dos Spurs. Na temporada de 1998/99 marcada pelo Lockout, com apenas 50 partidas foi a derradeira para os Spurs que bateram Wolves, Lakers e Blazers com um recorde de 11-1 para chegar as finais. A combinação Robinson-Duncan provou ser mortal, e venceram os Knicks em cinco jogos para se tornar o primeiro time ex-ABA a vencer a NBA. Duncan foi o MVP das finais. Após essa série os atletas foram apelidados de Torres Gêmeas.
   Na temporada de 2002/03 Robinson disse que seria a última, e novamente foi campeão da NBA, anotando 13 pontos e 17 rebotes no jogo 6 da final contra o New Jersey Nets. Robinson deixou as quadras com médias de 21.1 pontos, 10.7 rebotes e 3 tocos por jogo em 987 partidas, é um dos únicos quatro atletas a anotar um quadruplo-duplo na carreira (34 pts, 10 reb, 10 ast e 10 toc contra os Pistons), foi 2 x Campeão da NBA, 1 x MVP da NBA, 10 x All-Star, 4 x All-NBA Primeiro Time, 1 x Jogador de Defesa do Ano, 4 x All-NBA Primeiro Time de Defesa, 1 x Líder de tocos, 1 x Cestinha e 1 x Líder em rebotes, é um dos 50 melhores da história da NBA e tem o seu número 50 aposentado pelos Spurs.
   David Robinson é um dos grandes nomes da história, muito dominante e com uma carreira brilhante que não poderia ser esquecida, fica aqui nossa singela homenagem a um ícone do esporte.
   
Postar um comentário