domingo, 17 de abril de 2016

Heróis do passado: Patrick Ewing

Ídolo desde os tempos de Georgetown
   Hoje nossa série vai relembrar a carreira de um ídolo do New York Knicks, um dos 50 melhores jogadores de todos os tempos, o lendário pivô Patrick Ewing. Dominante no garrafão durante os anos 80 e 90, foi um grande jogador universitário e de destaque na NBA.
   Nascido na Jamaica, em Kingston, Ewing era uma destaque no cricket e no futebol. Aos 12 anos mudou-se para Cambridge, Massachusetts, aprendeu a jogar basquete na Cambridge Rindge and Latin School com John Fountain. Ele participou de um programa chamado MIT-Wellesley Upward Bound Program, um programa financiado pelo governo federal para estudantes de baixa renda do ensino médio. Ele foi então jogar basquete na Universidade de Georgetown, e tornou-se cidadão americano durante sua estadia por lá.
   Ewing começou causando impacto em Georgetown, tornou-se um dos primeiros jogadores da universidade a ser titular e uma estrela em sua primeira temporada. Além disso, por seu costume de jogar com uma camiseta de manga curta por baixo do uniforme acabou lançando uma "moda" entre os demais atletas da NCAA. Em 1982, seu primeiro ano, chegaram as finais da NCAA contra North Carolina de Michael Jordan, perdendo no lance final. Na temporada de 1983/84 foram campeões da NCAA com uma vitória de 84 a 75 sobre a Universidade de Houston. Em seu último ano, na temporada de 1985, chegaram mais uma vez a final da NCAA como o melhor time do país e perderam para Villanova que acertou 78,6% dos seus arremessos recorde da NCAA. Ewing foi um dos melhores jogadores universitários de sua época, chegando a 3 finais em 4 anos, sem contar nos inúmeros episódios de racismo que superou durante esses anos.
Uma vida dedicada ao New York Knicks
   Sua carreira na NBA começou em 1985, quando foi selecionado no Draft foi histórico, foi a primeira vez com o sistema de seleção utilizado até então, antigamente era igual ao da NFL onde todas franquias tinham possibilidade de receber a primeira escolha, mesmo sendo campeões na temporada anterior. Ewing foi a primeira escolha, selecionado pelo New York Knicks, e foi o novato do ano, mesmo com as lesões marcando sua temporada de estréia, ele foi All-Rookie Primeiro Time e teve médias de 20 pontos, 9 rebotes e 2 tocos, ele foi considerado como um dos melhores pivôs da liga.
   Os Knicks de Ewing duas vezes tiveram as chances de bater o Bulls de Jordan, em 1992 e 1993, mas em ambas mesmo com uma certa vantagem na série e foram eliminados com viradas. Em 1993 os Knick tinham sido os líderes do leste com 60 vitórias e 22 derrotas, na época segundo melhor marca da história. Na temporada seguinte, sem Jordan, Ewing declarou que seria o ano dos Knicks, e eles chegaram as finais da NBA, algo que não acontecia desde 1973. Mas, novamente, perderam as finais e de virada para o Houston Rockets, depois de ter eliminado Bulls e Pacers em sete jogos. Na época definiu o recorde de arremessos bloqueados em uma série final, e o recorde da NBA em tocos em uma única partida de Playoffs, com 8. Nas duas temporadas seguintes perderam nas semifinais de conferência.
   Sua carreira quase acabou no dia 20 de novembro de 1997, após sofrer uma gravíssima lesão na sua mão do arremesso. Os danos causados foram os mesmos ocasionados em vítimas de acidentes, ele que só tinha perdido 20 jogos nas últimas 10 temporadas, acabou perdendo os últimos 56 jogos. Retornou nos Playoffs, mas mesmo assim não conseguiu levar os Knicks as finais da NBA, perdendo as finais de conferência. Na temporada de 1998/99 conseguiu levar a franquia de New York até as finais, mas perdendo de 4 a 1 para os San Antonio Spurs. Na sua última temporada como membro dos Knicks, ele levou a franquia as finais de conferência mas perdendo novamente, ele se tornou o único jogador dos Knicks a jogar 1000 partidas, é o líder da franquia em partidas 1039  e entrou para um seleto grupo da NBA com 1000 partidas jogadas. 
Ewing se encontrou como assistente técnico
   Depois disso Ewing foi jogar no Seatle SuperSonics e depois no Orlando Magic, quando se aposentou em 2002. Logo após se aposentar trabalhou como assistente técnico do Washington Wizards. Trabalhou de 2003 a 2006 ao Houston Rockets, depois passou pelo Magic e hoje em dia trabalha no Charlotte Hornets como assistente técnico.
   Em 16 temporadas na NBA, ele foi 11 x All-Star, 1 x All-NBA Primeiro Time, 6 x All-NBA Segundo Time, 3 x All-NBA Segundo Time, Novato do Ano em 1986, Líder em pontuação da história dos Knicks, membro dos 50 melhores jogadores da história da NBA, número 33 aposentado pelo Knicks. Ele aposentou-se com médias de 21 pontos, 9.8 rebotes e 2.4 tocos por partida. Uma carreira bem boa né?
   


   
Postar um comentário