domingo, 23 de janeiro de 2011

Aos anônimos...

Caríssimas Senhoras Anônimas (ou Caríssimos Senhores Anônimos):

sejam bem-vindas ou bem-vindos ao Mais Basquete! Entretanto, esse blog, tem um editor, um cidadão, um homem que assume suas posturas, seus acertos, seus erros e suas escolhas. Não aceito mensagens anônimas com ofensas a mim ou a terceiros. Não as publico.
Portanto, caríssimas e/ou caríssimos, será preciso identificar-se com nome e e-mail que seja possível verificar a autenticidade para que eu publique uma letra sequer do que dizem de negativo sobre o blog ou, repito, sobre terceiros. Se fizer/fizerem isso, tenha/tenham a certeza, seus comentários serão publicados, com a devida autoria.
Essa é uma escolha minha e tenho o poder de fazê-la. Não adianta espernear. Faço essa escolha baseado no fato de que assino tudo que quero dizer e não me escondo atrás de pseudônimos ou do anonimato desde sempre. Lição dos meus pais e carregarei até a túmulo. Quando digito – nesses 15 anos de internet – o que estou pensando, as ações que defendo e as denúncias que faço, coloco meu nome embaixo, não digo que vi o que terceiros me dizem. Dou-lhes a autoria, assim como dou a cara a tapas. Disponibilizo-me ao debate. Mas não discuto com o invisível, com fantasmas, com covardes que se escondem no anonimato.
É por isso que meu blog tem poucos comentários, pois ele trata das questões administrativas, de denunciar maracutaias, de promover o jogo e de primar pelo fair-play no treinamento, no jogo propriamente dito e na administração de nosso basquete. Recebo muitos e-mails, posicionamento de pessoas que falam das coisas em seus estados, em suas federações, mas preservo a fonte por que a maioria das pessoas tem medo das represálias. Minha missão é maior do que me esconder e não dizer o que penso. Já fiz nas eleições para a FGB em 2008/2009.
Portanto, senhoras e/ou senhores, identifiquem-se e eu publicarei as críticas, os elogios, as denúncias referentes a outras paragens que recebo. Se mantiverem o anonimato, lerei e deletarei o comentário.
Vamos lá, tenham coragem, saíam do armário!
Postar um comentário