quarta-feira, 4 de maio de 2011

Outras falas sobre Carlos Nunes

Vamos alternar um pouco? Leiam aqui - e confirmem no Draft Brasil - alguns comentários sobre a eleição para a CBB que ocorreria em 2009. "Ouçam" outras vozes do RS sobre a candidatura de Carlos Nunes. Eu sei que não podemos voltar no tempo, mas podemos fazer um futuro diferente (plagiando Chico Xavier) e alertar outras pessoas, bem mais competentes, para gerir o Brasil na próxima gestão.


ademir carlos uebel (Nov 28th, 2008 at 13:20)
o carlinhos acabou com o basquete no rs. so os padrinhos sao beneficiados adeus ao basquete brasileiro se ele for o numero l

Marvio Ludolf (Nov 29th, 2008 at 10:06)
Essa candidatura nao pode ser encarada com seriedade. Este e mais um aventureiro oportunista que o nosso esporte da guarita. O Basquete, ja tao vilipendiado, nao resistira a mais esta caricatura de dirigente.

Carlos Eduardo Berwanger (Dec 11th, 2008 at 11:08)
Prezados colegas!
Estamos muito perto do final do basquetebol nacional se as previsões acima relatadas se confirmarem e o Carlinhos assumir a CBB  [grifo nosso]. O carisma não pode ser motivo de alegria, pois falsidade é diferente de amizade e de carisma. Além do mais, para ser dirigente é preciso muito conhecimento administrativo, ter boas intenções e não estar cercado das pessoas por promessas de vantagens pessoais. Na FGB estas ações são recorrentes. Não há clareza e transparência em nenhum aspecto e sob nenhuma decisão e ação  [grifo nosso]. Todos são unânimes em contestar a atual gestão da FGB, porém todos possuem enorme medo dos prejuízos e sanções que podem sofrer. Por isso, o silêncio. Foram catorze anos trocando seleções gaúchas e vantagens por votos e apoio. Para o desenvolvimento do basquetebol nada foi efetivamente feito [grifo nosso]. Torneio integração em Porto Alegre com 10 equipes, em Sta Cruz do Sul também com 10 equipes, Copa Col Anchieta, com 18 equipes mirim e infanto, campeonatos de trios 500 participantes, AGABAS tentativa paralela a FGB, camps e outras ações importantes para a massificação e consolidação do basquetebol no RS e nenhuma conta com o apoio da FGB. Ora o que um presidente de federação deve propor aos seus filiados que não seja a promoção desta modalidade no estado. Por isso, meus amigos amamntes do basquetebol, torçam com toda a energia possível para que o famoso Carlinhos não passe nem por perto das portas da CBB [grifo nosso], pois se lá chegar, teremos que mudar para outra modalidade esportiva e abrirmos clubes de jogo do taco.
Prof Penna
Postar um comentário