segunda-feira, 11 de julho de 2011

Ainda Larry Taylor



A convocação de Larry reflete o trabalho de formação de base no país. Isso não é balela: é constatação. Não é notícia midiática, é vida na quadra, nas reuniões anuais das federações que nos mostram que o basquete para os pequenos esta desaparecendo e, consequentemente, chegamos no sub-19 sem armadores ou com armadores medíocres que se perpetuam mas que são bons em casa, péssimos na seleção.
Sem intercâmbio, sem amistosos das seleções, sem torneios dos clubes, a coisa fica pior.
Estrangeiros em seleções mostram a ineficiência da formação de base de um país. É natural que o funil exista, mas ele precisa despejar muita gente para o nível ser alto. Do jeito que esta, pinga talentos...
Pelo visto começam a escassear os talentos pós-Barcelona 92. Mais uma prova que o que estão fazendo no Brasil pré-Rio 2016 esta de mal a pior e vai refletir no futuro.
------------------------------------------------------
Amanhã, cedinho (já esta pronto, viu?), leia aqui: Massificar o Basquete.
Postar um comentário