quinta-feira, 14 de julho de 2011

Larry Taylor já era


Melhor notícia para o basquete brasileiro: Larry Taylor já era!!! Ministério da Justiça avisou a CBB da impossibilidade de Larry James Taylor Jr. se naturalizar a tempo de jogar o Pré-olímpico. Detalhe: Sr. Magnano liberou Nezinho para a seleção Militar pensando que o Brasil é a casa da mãe Joana... Huertas, ficou sem reserva, com experiência, rodado e Raulzinho terá de agarrar a oportunidade e fazer um bom uso dos minutos que vai ganhar.
A gestão da CBB na situação é complexa e desrespeita a nossa inteligência. Através de cópia do processo que o Giro no Aro publicou na época da convocação, percebi que quem pediu o  visto do atleta foi a CBB, mas pela legislação quem deve realizar tal procedimento é o empregador. A CBB é empregadora dos atletas? Creio que não... O atleta Larry Taylor é funcionário de Bauru. Mas a CBB além de encaminhar os documentos, está há 2 anos falando do assunto com o atleta. 
Até sugeriram que ele se casasse para facilitar o trâmite dos documentos. 
Creio que as denúncias e entrevistas, do próprio atleta, alertaram o Ministério da Justiça da falcatrua. Mais uma da CBB. Se quer ser brasileiro, seja bem vindo. 
A nota da Approach, agência contratada da CBB, diz que todo o grupo da seleção ficou chateado, mas só Vanderlei Mazzuchini (um dos pais dessa ideia maluca) e o Sr. Rubén Magnano se pronunciaram. Veja o que disse Vanderlei disse ao terra em 17/06/2011:
Estamos auxiliando ele neste processo, mas ainda não temos nenhuma posição oficial se dará certo.
Se quer se naturalizar para jogar uma edição dos jogos olímpicos: tchau, tchau...
Se quer se naturalizar para ser brasileiro, pois amou essa pátria, ela lhe abriu oportunidades inesperadas, formou família e etc, siga a lei, sem privilégios por ser atleta.
Essa atitude, espero que permanente do Ministério da justiça, fecha as portas para aventureiro e para que outras modalidades não se movimentem nessa direção em função dos jogos olímpicos de 2016.
Só falta Magnano partir da seleção ou assumir um clube. Mas seleção é de brasileiro!

BRASIL! BRASIL! BRASIL!

--------------------------------------------------------------------------

NOTA DA APPROACH, ENVIADA POR E-MAIL
--------- Mensagem encaminhada ----------
De: Reyes de Sá - Approach
Data: 14 de julho de 2011 19:00
Assunto: INFORMAÇÕES - LARRY TAYLOR
Para: Reyes de Sá - Approach
Informamos que através de contato feito com o Ministério da Justiça, a CBB tomou ciência da impossibilidade do atleta Larry James Taylor Junior obter a naturalização a tempo de defender o Brasil no Pré-Olímpico de Mar Del Plata [GRIFO NOSSO].

A notícia deixou a todo o grupo da seleção, que está treinando em São Paulo, chateado.

— Fiquei extremamente triste, pela Seleção Brasileira e pelo profissional Larry que conheço há pouco tempo, mas o suficiente para admirá-lo. É uma pessoa sensacional. Tanto que mesmo sabendo da notícia, me pediu para continuar treinando conosco normalmente, simplesmente para ajudar. Na parte técnica perdemos bastante, pois nos treinos ele vinha se mostrando um jogador muito útil e inteligente, com incrível capacidade de captar o que lhe peço — avalia o treinador Ruben Magnano.

O jogador Larry Taylor também lamentou o fato e destacou que a vitória do grupo, também seria uma conquista sua.

— Não há como negar que a notícia me abalou um pouco. Porém, eu sabia que essa possibilidade existia. Não vou me deixar abater com esse acontecimento e continuarei treinando com o grupo. Ficarei aqui até quando o Ruben quiser. Caso a equipe conquiste a vaga para o Jogos Olímpicos, terei a minha parcela de contribuição — analisa Larry Taylor.

O diretor de Seleções Masculino, Vanderlei Mazzuchini, destaca que o processo de naturalização do atleta continua.

— O processo continua. Nós da CBB faremos sempre o que for possível para orientar o atleta — ressalta Vanderlei.

Os treinos de amanhã estarão abertos para a imprensa na parte da manhã, às 11h40, e na parte da tarde, às 19h30.                                                                                    
Postar um comentário