quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Revista Mais Basquete


Amigos perdoem a demora em postar minhas opiniões sobre o basquete brasileiro nesses últimos dias. A ausência foi por uma causa importante para o nosso esporte.
Há anos eu tenho buscado construir uma revista sobre basquete. Troquei ideias com jornalistas do centro país, propus que buscássemos elaborar um periódico voltado a divulgação do conhecimento, mas sem excluir notícias e a memória esportiva.
Tudo em vão. Diziam: “é muito caro”. “Impossível ter notícias no mundo veloz da internet”. “Não tem mercado”. “Os técnicos não contribuirão”.
Bom, passei a buscar uma forma de fazê-la. E vai ser uma revista eletrônica. Com site? Com blog? Impressa ou só eletrônica? Não, vamos fazer em portable document format, ou seja, PDF. O interessado baixa do site, imprime se quiser e devora o conhecimento ali exposto. E o sujeito cresce com isso. Gostando ou não, ele forma sua própria linha de ação.
Bem, eu não acredito em impossível. Eu acredito em mais fácil e mais difícil de fazer. E resolvi arriscar. Escrevi para pessoas, para técnicos, para jornalistas ligados ao basquete e alguns não compraram a ideia, mas outros - e são muitos - colocaram-se a disposição, desde que respeitadas as suas agendas de trabalho. Ou seja, que o prazo fosse razoável.
Eu também gosto de números e eis o que me motiva: um artigo por estado a cada mês. Serão vinte e sete artigos por mês, algo acima de 100 páginas e sem falar em notícias, divulgação de eventos, colunas... Há espaço para que o conhecimento que circula velozmente pela internet, seja distribuído.
Eu sei que lá na Bahia há um técnico que faz basquete e que consiga transformar em escrita suas experiências. Ele tem que escrever para a Revista Mais Basquete! Essa experiência interessa a todos nós, desde a parte administrativa, o apoio da federação local, a forma que atinge o empresariado e, principalmente, como desenvolve o trabalho na quadra, com os jovens. Queremos aprender e não ensinar!
A circulação desses conhecimentos contribuirá para a permanente circulação da Revista Mais Basquete, sendo que hoje ela é um pequeno passo para que o Brasil use toda a potencialidade que temos na massificação do esporte.
Os blogs, inclusive o meu, são opinativos e a ideia da revista é que seja formativa.
Visitem, façam o download – é indolor e gratuito! Sigam no twitter, deem sugestões e escrevam!
Agradeço aos que contribuirão com esse primeiro número da revista. Sei de seus afazeres e da vontade em multiplicar a prática do basquete exponencialmente. Juntos, conseguiremos. Tenho certeza disso.
Revista Mais Basquete

Postar um comentário