quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Um ano depois: o que aprendemos?


Bem, além dos números destaco: 

  • Delfino fez 4/7 dos três pontos;
  • Jensen 3/6 dos três pontos e 15 pontos no jogo;
  • Leandrinho, Huertas e Marcelinho ERRARAM NOVE arremessos dos três pontos;
  • Scola fez 37 pontos - 13 bolas dentro e no entorno do garrafão;
  • Delfino e Prigioni não erraram lances livres;
  • Varejão pegou cinco rebotes. Splitter também pegou cinco rebotes;
  • Prigioni deu 8 assistências.



Então, fico com as perguntas:

  • além do Splitter, quem vai pegar rebotes?  
  • quem vai, EFETIVAMENTE, marcar o Scola?
  • quem vai marcar Nocioni, que tem tido ótimas noites nesse pré-olímpico?
  • o coach hermano vai conseguir conduzir o Brasil como deve (além do jogo do mundial, é visível o desconforto quando ele é anunciado e a torcida o chama de maestro...)?
  • Huertas vai dar assistências? Vejam o gráfico: foram SETE a menos que os hermanos em 2010;
  • COLETIVIDADE é o discurso. Vai acontecer hoje?

Torço que façamos um grande jogo, preferencialmente que vençamos os hermanos. Seria a demonstração de nossa mudança de mentalidade.


Os hinos estão sendo executados... Vamos ao jogo. Pra cima deles Brasil!



Postar um comentário