terça-feira, 21 de maio de 2013

Bad Boys

  Na semana passada eu conversava com alguns alunos que me diziam: "Basquete é esporte de viado, tudo é falta, não tem contato, não pode nada". E comecei a lembrar das brigas que ocorrem e dos "Bad Boys" do esporte. Aí hoje pela manhã me deparo com a notícia de que Terrence Williams, dos Celtics foi preso por agressão doméstica. 
  Calma, antes de pensar que não tem relação, tem sim, porque lembrei de outros jogadores que tiveram problemas com a polícia. Bem no topo da lista encontra-se Dennis Rodman, falido, envolvido com drogas e brigas em boates, Michael Jordan que foi investigado por apostas em Las Vegas, Michael Beasley por suposto estupro, Kobe Bryant por suposto estupro, Tyreke Evans por realizar um racha, Steve Francis acusado de "apalpar" uma cantora, entre outros tantos que não devem aparecer na mídia.
  Me veio na cabeça o titulo de Bad Boys, os meninos malvados, os atletas que não possuem uma indule exemplar, os quais estão presentes em todos os esportes. No futebol vários foram os Bad Boys, Edmundo, Romário, Maradona, Mario Balotelli, etc. Mas quando se tratá de basquete, também existiram Bad Boys, aliás uma equipe conhecida como Bad Boys. Quem nunca ouviu falar dos Pistons de 86/87, os Bad Boys, Bill Lambier, Dennis Rodman e Isiah Thomas, a equipe conhecida por jogar sujo e ser bem violenta em quadra. Além deles muitos jogadores "violentos" passaram pela liga como Reggie Evans, Kevin Garnett e Metta World Peace, que apesar do nome, não procura a paz na quadra.
  Como esquecer os anos 80/90 com confusões entre Lakers e Celtics, e Bulls e Kniks, a ponto das estrelas maiores das equipes trocarem socos. MJ e John Starks, MJ e Reggie Miller, Kareem Abdul Jabbar e Larry Bird. Nos anos 80 Larry Bird e Doctor J, a emoção a flor da pele e a vontade de vencer acima de tudo, atrelado a provocações e faltas violentas gerava tais confrontos.
  Minha intenção com esse texto não é exaltar a violência, muito pelo contrário, é ressaltar como isso acaba com o esporte e de fato mancha uma partida. Em contrapartida, é mostrar que o basquete é sim um esporte de contato e muita disputa, que não é um jogo onde tudo é falta como pensam a maioria das pessoas. A baixo segue um link como todas as confusões protagonizadas nessa temporada 2012-2013.

http://www.youtube.com/watch?v=EMDHYd8X7pI
Postar um comentário