sexta-feira, 14 de junho de 2013

A síndrome do segundo tempo

Wade destruiu e anotou 32 pontos
    Uma síndrome vem assolando os atletas nessa série final de NBA, ontem a noite a equipe San Antonio demonstrou sofrer desse mal, mais precisamente Tony Parker. Essa síndrome parece afetar apenas as estrelas das equipes, primeiro atacou Lebron James no jogo 3 e foi transmitida para Parker. Os sintomas são um sumiço repentino do segundo tempo do jogo, desperdícios de posse de bola, erros constantes dos arremessos e erros na marcação. Tudo isso resulta na derrota de sua equipe e um abalo psicológico ao atleta que sofre dessa síndrome.
Parker sofre da Síndrome do Segundo Tempo e ajuda Heat
    Na noite passada a equipe do Heat foi pra cima disposta a empatar a série, jogando com muita com muita consistência construíram uma vitória importantíssima, forçando que haja um jogo 6 em seus domínios. A equipe da Flórida manteve sua escrita,  não perder dois jogos seguidos desde janeiro, contando com grande atuação do seu Big Three, Lebron anotou 33 pontos e pegou 11 rebotes, Dwayne Wade anotou 32 pontos, 6 rebotes e distribuiu 4 assistências, além de roubar 6 bolas, Wade não fazia 30 pontos desde março e devia muito nessa série final. Bosh foi importantíssimo na marcação e nos rebotes, conseguindo pegar 13 rebotes e dando 2 tocos, anotando 20 pontos. 
    Com um a postura completamente diferente e uma forma diferente de jogar, parecido com os USA dos Jogos Olímpicos, sem utilizar um pivô em boa parte do jogo, o Miami abriu os flancos e conseguiu jogar muito bem, acabando a partida com 52,9 % de aproveitamento dos arremessos de quadra, roubando 13 bolas, dando 7 tocos e conseguindo anotar 23 pontos de contra-ataque nos 19 desperdícios de bola dos Spurs. O Big Three anotou junto 85 pontos, mais pontos que toda a equipe no jogo 3 e quase o total de pontos dos Spurs na noite passada. 
Com grande atuação Lebron anota 33 pontos e 11 rebotes
    Pelos donos da casa o destaque foi Tony Parker, no primeiro tempo conseguindo 15 pontos e 6 assistências, mas afetado pela síndrome do segundo tempo, conseguiu somente 3 assistências nos períodos finais, além de muitos erros. Duncan anotou 20 pontos mas pegou somente 5 rebotes, seu pior retrospecto nesse quesito em uma final da NBA. Gary Neal acabou o jogo com 13 pontos, 3/4 do perímetro e Danny Green marcou 10 pontos, 3/5 do perímetro, além de 4 rebotes e 4 assistências. Não jogaram bem os  sul-americanos Ginobili 1/5 dos arremessos de quadra e 5 pontos, e Splitter 4 pontos e 3 rebotes, jogando apenas 14 minutos, sendo sufocado pelo esquema tático de Miami, jogou apenas 47 segundos como titular. 
   No próximo domingo as equipes voltam a se enfrentar no AT&T Center, ainda aposto nos Spurs como campeões, eles não vão se abater e vão conseguir achar um jeito de vencer novamente. 
    
Postar um comentário