segunda-feira, 3 de junho de 2013

O fim de uma era

   Na noite passada, Grant Henry Hill, nascido em Dallas no Texas, aos 40 anos anunciou sua aposentadoria do basquetebol. O jogador sensação da Universidade de Duke foi draftado na 3° posição do Draft de 1994 pelo Detroid Pistons, vindo da universidade e sendo reconhecido mais tarde, como um dos maiores jogadores da história da NCAA, tendo a camisa 33 aposentada por sua antiga universidade. Foi o primeiro jogador da ACC a conseguir anotar 1900 pontos, 700 rebotes, 200 roubos de bola e 100 tocos em sua passagem pelo basquete universitário, sendo bicampeão da NCAA 1991-1992.
    Em seus primeiros 6 anos de NBA teve médias incríveis como os Pistons, anotando 21,6 pontos, 7,9 rebotes e 6,3 assistências. Os anos seguintes de sua carreira foram afetados por lesões e poucos jogos, mas mesmo assim com boas participações tendo média de 13,1 pontos, 4,7 rebotes e 2,6 assistências. Na temporada de 1994-1995, foi eleito o rookie do ano junto com Jason Kidd, quando teve médias de 38,3 minutos, 19,9 pontos, 6,3 rebotes e 5 assistências, atuando em 70 jogos. Foi campeão Olímpico em Atlanta 1996. Aposentou-se com 1026 jogos disputados, anotando 17.137 pontos, 6.169 rebotes, 4.252 assistências e 1.248 roubos de bola, tendo jogado 11 temporadas de playoff. Defendeu os Pistons por 6 temporadas (1994-2000), o Magic pelo mesmo tempo (2000-2007), Suns (2007-2012) e os Clippers (2012-2013).
    E para minha surpresa, acabei de ver que hoje Jason Frederick Kidd, retirou-se da NBA. Na minha opinião um dos armadores mais completos que vi jogar na NBA, Jason Kidd nascido em São Francisco, Califórnia, foi draftado em 1994 pelos Dallas Mavericks na 2° posição, originário da Universidade da Califórnia, com atuações incríveis em suas atuações como "freshman" anotando 13 pontos, 7,7 assistências, 4,9 rebotes e 3,8 roubos de bola por partida, ganhando o título de freshman do ano, com 110 roubos nessa temporada detém o recorde para um freshman na NCAA e em sua universidade, bem como suas 220 assistências que são o recorde de sua universidade. No ano de 2004, a Universidade da Califórnia retirou o número 5 em sua homenagem.  
      Em sua primeira temporada na NBA, Kidd foi nomeado o rookie do ano ao lado de Grant Hill, anotando 11,7 pontos por jogo, 7,7 assistências, 5,4 rebotes e 1,9 roubos de bola por jogo, tendo jogado 79 partidas. Foi medalhista olímpico em duas oportunidades, nos anos de 2000 e 2008 e ganhando o título da NBA de 2011 contra o favoritíssimo Miami Heat de Lebron James. Deixa a NBA com cinco títulos de líder de assistências e como o segundo maior passador da liga (12.091) e ladrão de bolas (2.684), sendo o terceiro na história da liga em triplos-duplos (107), aposentando-se com médias de 12,6 pontos e 8,7 assistências em 1391 partidas disputadas. Defendeu as cores dos Mavericks (1994-1996/ 2008-2012), Suns (1996-2001), Nets (2001-2008) e os Kniks (2012-2013).
    Foi o segundo anuncio de aposentadoria bombástico da semana, eu estou sem palavras para expressar o que sinto, vejo como se o basquete fosse morrendo, esses são os atletas da minha infância. Ano passado o Shaq deixou a liga, agora dois monstros do basquete, espero que Steve Nash ainda jogue mais um tempo, assim como Tin Duncan, Kevin Garnett, Ray Allen, entre outros, astros que fizeram a liga ser o que é hoje. Volto a bater na tecla dos anos 90, como costumo dizer os "Anos Dourados" da NBA, os melhores estavam ali e ninguém vai superá-los. É um ciclo que se encerra, mas que entristece os românticos do basquetebol.
    
Postar um comentário