terça-feira, 29 de abril de 2014

Racismo aqui não

Punição merecida deve ser exemplo para todos 
   NBA dá um basta no racismo, o dono dos Clippers Donald Sterling foi banido da liga para o resto da vida após seus comentários sobre a presença de negros nos jogos de sua equipe, além de uma multa de 2,5 milhões de dólares.
   Hoje pela manhã o comissário da NBA, Adam Silver instituiu uma multa de 2,5 milhões de dólares e baniu o dono dos Clippers pelo resto da vida da liga, não podendo nunca mais ter vínculo com qualquer franquia. Para quem não sabe, nessa semana o então dono dos Clippers, teve uma conversa sua com a namorada (modelo V. Stiviano) divulgada, onde profere comentários racistas devido a uma foto que sua companheira publicou no instagram com Magic johson. As palavras foram: "Incomoda-me que querias transmitir a tua ligação aos negros. Precisas fazer isso? Podes dormir com eles, podes fazer o que quiseres. A única coisa que te peço é que não promovas isso e que os leves aos meus jogos. Não tens de ter fotos com pessoas negras no teu Instagram asqueroso". Detalhe que o negro a quem se refere é o maior astro do basquete americano antes da era Jordan, Magic Johnson que rebateu em sua conta do twitter: "Lamento por meus amigos Doc Rivers e Chris Paul, por terem de trabalhar com um homem assim". A história foi grande, Obama manifestou-se em uma conferência a imprensa, falando que confiava em Adam Silver para resolver tudo e rebatendo Sterling, dizendo que quando um ignorante fala para demonstrar sua ignorância, só pode-se deixá-lo falar. Em sinal de protesto os atletas dos Clippers foram a quadra enfrentar os Warriors, usando suas camisetas de aquecimento do avesso, com acessórios pretos (meias e ligas) e jogando seus agasalhos no chão antes do inicio da partida. Obviamente as ações de seu mandatário prejudicaram a equipe que perdeu a partida e agora enfrenta uma situação tensa, podendo definir o rumo da equipe nos Playoffs.
Em protesto atletas usam camisetas viradas
   Esse fato repercutiu no mundo, junto com as manifestações racistas que sofreu Daniel Alves na Espanha. Aliás, esse ano parece que o racismo está aflorado no esporte, Magic Johson, Daniel Alves e Tinga, passaram por situações ridículas que jamais pensem presenciar no esporte. As questões raciais na sociedade e no esporte aparentam estar mascaradas e não solucionadas, em pleno século XXI notícias como essas estampam os jornais e noticiários, indignando e enojando.  Enoja tanto quanto as ações da mídia como o #somostodosmacacos, a ideia em si é bem legal de demonstrar que se encara o racismo na boa, sem se abalar, porém a sua ação é ridícula, principalmente para quem procurou lucrar com a situação como Luciano Huck, o qual colocou em sua loja a venda uma camiseta com a hashtag anterior no valor de R$ 69,90, fica aqui minha banana para esses oportunistas.
   No fim das contas o que importa é que medidas vem sendo tomadas, Sterling pagará multa milionária e nunca mais vai trabalhar com basquete, o torcedor que atirou a banana em Daniel Alves foi preso e banido do estádio para sempre. Esses casos de racismo já deveriam ser passado a muito tempo, ou melhor, nem ter existido, é uma ação descabida que nada tem a ver com o esporte, onde a disputa é entre dois adversários para ver o melhor, não uma disputa racial, étnica ou sexual.
   
   
Postar um comentário