quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Fechando um ciclo

Um dos melhores armadores de todos os tempos está prestes a se aposentar

   O ano de 2014 promete ser um marco no basquete, dois All-Stars devem se aposentar esse ano. O excelente armador canadense Steve Nash, com 40 anos e recuperado 100%, e o ala que mais cestas de três fez na história, Ray Allen com 39 anos.
   Ambos os jogadores marcaram uma geração do basquete, excelentes atletas, diferenciados em suas posições e muito acima da média em tudo que faziam dentro das quadras. A liga perderá muito com a saída desses remanescentes dos anos 90, para mim os anos dourados da NBA, serão duas superestrelas a menos em uma constelação.
   Vamos então falar sobre a carreira dos craques, primeiro começando pelos mais velhos. Steve Nash, o armador canadense que nasceu em Johannesburg, África do Sul, começou sua carreira no high-school em British Columbia, em seguida jogando na NCAA pela Universidade de Santa Clara, na Califórnia. O time de Nash chegou três vezes ao Torneio da NCAA, e ele foi duas vezes nomeado como o jogador do ano pela Conferência Oeste. Encerrou sua carreira universitária como o maior passador da história de British Columbia, e foi selecionado para a NBA na 15° posição do draft de 1996 pelo Phoenix Suns. Não convenceu muito e foi trocado em 1998 para os Mavs, lá Nash fez sucesso, indo pela primeira vez para um All Star Game e foi selecionado pela primeira vez para o All NBA team. Quando voltou a ser free agent em 2003, decidiu voltar para Phoenix, em sua segunda passagem, a melhor época de sua carreira quando foi MVP da temporada 2004/2005 e 2005/2006, foi nomeado como o 9° melhor armador de todos os tempos. Além disso, foi nomeado como um dos únicos jogadores líderes na história em bolas de três pontos, lances-livres, total de assistências e assistências por jogo. Infelizmente, mesmo com toda sua genialidade, Nash é um dos astros da liga que não tem um título da NBA em seu currículo.
   Se não bastasse isso, Nash é muito ligado com questões sociais e filantrópicas, sendo nomeado pela revista Time como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo. No ano de 2012 foi para os Lakers, onde enfrentou o seu pior momento na carreira, sofrendo uma grave lesão que o tirou de praticamente toda temporada de 2013. Totalmente recuperado de lesão o armador e arma ofensiva dos Lakers, esperança de ajuda para Kobe e para o jovem Julius Randle. Nash terá a sua sombra Jeremy Lin, ou o contrário, vamos ver como andaram as coisas por lá. Pois bem, essa temporada pode ser a derradeira, o armador já deu uma entrevista em que disse: "Creio que essa seja a minha última temporada, porém ainda amo jogar. Me encanta entrar em quadra e fazer o meu jogo."
   Nash foi o jogador mais velho da temporada passada e será novamente nessa, o armador de inteligência muito acima da média para o basquete, pode estar fechando seu ciclo como atleta da melhor liga do mundo e com muita qualidade, fazendo história e deixando a todos com saudade. Se for confirmada sua decisão ao final do ano, Nash entrará na lista dos grandes astros que vi jogar na NBA e que encantaram a minha geração, muitos que vieram depois dele nem chegaram aos pés dele. O negócio é aproveitar ao máximo as partidas desse craque, antes de ele se aposente.
Postar um comentário