segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Hegemonia

Faried dono do garrafão
   Com o jogo do dia 30 de agosto contra a Finlândia uma situação se evidenciou, a hegemonia dos
americanos no basquete é impressionante. Porque isso acontece?
   O basquetefoi criado pelos americanos e é o pais onde mais se pratica o esporte, o incentivo ao basquete é absurdo (mesmo sendo apenas o 3° esporte em preferência dos americanos) e isso pode explicar o porque de tanta disparidade. É bem verdade que a Finlândia não é base, apenas 29° do ranking mundial, mesmo contra os melhores (Espanha, Argentina...) os americanos são sempre favoritos e uma derrota é zebra. Suas partidas são sempre um espetáculo, cheia de jogadas plásticas e com muita qualidade, dominantes em todos os fundamentos, detalhe que essa seleção tem a média de 24 anos e sem seus maiores astros. 
   Como pará-los? Talvez seja impossível, se no mundial os garotos formam a seleção imagina completos, são uma máquina. Acontece com os americanos o mesmo que conosco em relação ao futebol, mesmo em uma fase ruim, somos considerados o país do futebol, mais vezes campeão mundial, primeiro tri campeão, primeiro tetra campeão e o único penta, constituindo uma hegemonia que já não é a mesma. São coisas inexplicáveis, mas o que faz a diferença é o investimento, enquanto nos Estados Unidos o basquete é bem acessorado, praticamente todos praticam, aqui no Brasil o esporte já foi o segundo esporte mais praticado, bi campeão mundial e atualmente tenta se reerguer.
Davis, pivô sensação da equipe
   Aqui o posto de esporte principal não sera do basquete jamais (ou qualquer outro), nossa cultura não permite, o futebol reina e talvez seja assim para sempre. Esse pode ser outro motivo pelo qual apenas um esporte se destaque, a questão do incentivo, os Estados Unidos é um país que apóia todo e qualquer esporte, por isso é uma potência mundial do esporte. Nós não valorizamos nem os esportes vencedores dos Jogos Olímpicos como a ginástica e o atletismo, quem dirá esportes que não trazem resultados.
   Espero que esse mundial possa quebrar a hegemonia americana, e tomara que nossos compatriotas possam entrar para a história como campeões mundiais.
Postar um comentário