segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Uma grande vitória: coletiva e pessoal!

Durante anos ficamos brigando para que estes jogadores da NBA e da Europa representassem a seleção. Creio que não acreditávamos no basquete que ocorria no Brasil e queríamos pessoas com rodagem. Eu e tantos outros blogueiros, também chamados de corneteiro quando, na verdade, o que queremos é a vitória e o que fazemos é ter coragem de divulgar nosso pensamento.

Isso ocorreu em relação ao Raulzinho, que considerei muito novo, com poucos recursos, mas que é um moleque focado, que treina e dedica-se demais na preparação de seu jogo e de seu corpo. Agora, a após vários técnicos reconhecerem a dedicação do jovem começa a dar frutos. Para mim, jogadores jovens precisam de experiência, intercâmbio e vivências múltiplas para estar na seleção - não acredito, por exemplo, que Rick Rubio fosse solucionar os problemas quando integrava o time da Espanha, mas sim recebia a contribuição para desenvolver seu jogo. E este mineiro, Raul Togni Neto, aproveitou TODAS as oportunidades, dedicou seu tempo ao aperfeiçoamento de jogadas e de seu arremesso. Também não deixou o bonde passar quando teve de partir para a Europa, para a NBA.

Neste Mundial, Raulzinho, mostrou confiança, dedicação ao grupo e fez 21 pontos contra a Argentina no dia 7/9 - isso será inesquecível no basquete brasileiro! Parece que na história do basquete ser um armador e cestinha é o de praxe. Não é esse Raulzinho que vejo conduzindo a seleção. Desde jogos anteriores até o último domingo, vi um Armador e quando vemos o jogo e o trabalho que ele liderava para que a bola chegasse em outros jogadores antes dele próprio decidir, caso fosse necessário, mostra a preparação para a função; mostra um armador de verdade que, em pouco mais de 24 minutos, marcou 21 pontos, deu duas assistências, não errou lances livres (2/2), não errou dos três pontos (1/1) e só errou uma bola dos arremessos de dois pontos (8/9). Um exemplo disso é que vi ataques que ele passava a bola, recebia de volta e já passava de novo, sem dar um quique sequer.



Reconheço, portanto, que minhas críticas do passado foram duras e que eu não enxergava o ambiente com todas as perspectivas. Sinto-me feliz em poder parabenizar um jovem que conquistou seu espaço e focou apenas em melhorar seu jogo, no amor que sente pelo basquete. Enfim, temos o armador para rio-2016.

Veja como a FIBA resumiu o desempenho do Raulzinho: Raul Neto - Amazing Performance.
Postar um comentário