sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

NBA na televisão aberta: incertezas e preocupações

NBA a marca cobiçada
   Algumas notícias de blogs sobre esporte e basquete me deixaram preocupados nessa semana, muito se fala em uma proposta da Rede Globo em ter os direitos de transmissão dos jogos da NBA. Isso me assusta um pouco, porque?
   Primeiramente, devo ressaltar os aspectos positivos da ação, seria uma oportunidade da NBA ampliar seu mercado no país e do basquete ser ainda mais difundido, o que poderia acarretar em mais praticantes e com o tempo até mesmo mais equipes profissionais. O incentivo ao esporte iria aumentar, atraindo novos investidores e valorizando o mercado.
   Porém, vejo muito mais motivos de medo e incertezas, primeiro, se realmente a Globo conseguir esses direitos de transmissão muitas coisas tem de mudar. A grade de programação (que é a mesma a anos) teria de mudar, mas vamos combinar que a Globo não vai trocar o futebol de quarta a noite pela NBA, não vai parar de exibir uma mini-série, o Programa do Jô nem nada assim para encaixar a NBA. Eles vão transmitir ao menos dois jogos semanais como a ESPN, as séries de Playoffs e TODOS os jogos das finais? Além disso, precisa-se de uma equipe com qualidade (que só a ESPN tem) na NBA, que tem experiência e saiba o que fala, com exceção do Professor Byra Bello ninguém se salva, e assim com uma transmissão sem qualidade não têm audiência. 
   O meu maior medo é que tratem a NBA como o fazem com o UFC, sendo os únicos que tem os direitos de transmissão  e o fazem da pior maneira possível, mostrando as reprises das lutas horas depois de ocorridas e somente cards com brasileiros. Se fizerem o mesmo com a NBA é um crime, tirar de uma emissora com 25 anos de dedicação e experiência e tratar como quiser. Realmente gostaria de ver a NBA na televisão aberta, seria ótimo para aqueles que amam o esporte e não podem ver, seria ótimo para quem paga para ver e melhor ainda para um novo público. Mas acredito que a Globo não seja o lugar o certo, vejo a Bandeirantes e Record como emissoras com espaços (ou pelo menos programas substituíveis) e que poderiam reunir um grupo competente para trabalhar e transmitir os jogos. 
   Sinceramente espero que a NBA fique com a ESPN, que não troque de canal e que se mantenha assim o máximo de tempo possível (ou para sempre). Não vejo pessoas mais competentes e dedicadas que a equipe da ESPN, sou fã do trabalho que realizam e os acompanho desde 2002, por enquanto deixa como está até surgir uma emissora aberta com tanto empenho e dedicação para assumir a NBA. Até lá vamos seguir pagando para ter um serviço de qualidade, é melhor que não pagar e não ter o mesmo serviço.

Postar um comentário