terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Segura eles

Melhor equipe da liga
  Nessa temporada uma equipe é a sensação da liga, vem doutrinando no lado oeste e já bateu o recorde da franquia de vitórias seguidas (16) e continua jogando com muita qualidade. 
   O Golden State Warriors dessa temporada vem comum elenco jovem e de qualidade, aliado a alguns jogadores experientes (Andrew Bogut, David Lee, Shaun Livingston, Marreese Speights, Leandrinho), com um técnico novato que já mostra sua qualidade. Steve Kerr está superando todas as expectativas postas sobre ele, conduzindo os Warriors a 21 vitórias e 2 derrotas, a melhor campanha do Oeste. Os Warriors vem de uma sequência de 16 vitórias, que é o novo recorde da franquia, comandado por dois jovens promissores, Stephen Curry que tem médias de 23.7 pontos, 7.7 assistências e 1.8 roubos de bola por jogo, juntamente com Klay Thompson com médias de 21.7 pontos, 3.5 assistências, 42.4% e média dos arremessos de três e 1.3 roubos de bola por jogo. Juntos os jovens armadores combinam para 45.4 pontos por partida, são uma das melhores duplas da NBA em pontuação e aproveitamento, e comandam o ataque da equipe com muitas bolas de três pontos e infiltrações rápidas e precisas.
Dupla que comanda a equipe
   Nas últimas duas temporadas chegou aos Playoffs, indo muito bem, mas acabou pegando adversários difíceis, sendo eliminados em 2012 para os Spurs nas semifinais de conferência e para os Clippers em 2013 na primeira rodada, em um dramático jogo sete. Nesse ano a equipe aparenta um amadurecimento de suas jovens estrelas (Curry e Thompson), e um basquetebol envolvente, de ataque muito bem organizado e uma defesa consistente e compacta, que dificulta as penetrações e marca muito bem todos os arremessos.
   O que podemos esperar dos Warriors? Acredito que sejam os primeiros colocados do oeste e tenham a melhor campanha da liga, com possibilidades de chegar as finais de conferência, mas acho que param por aí. No momento ainda vejo Rockets ou Spurs como campeões do oeste, vamos ver se queimo a língua.
Postar um comentário