domingo, 15 de fevereiro de 2015

Heróis do passado: Bob Cousy

O homem que mudou o jogo
   Hoje na série Heróis do passado os fãs dos Celtics irão curtir, vou falar sobre um dos melhores armadores da história da NBA e um ícone dos Celtics, Bob Cousy. 
   Robert Joseph "Bob" Cousy, nasceu em Nova Iorque, e só começou a jogar basquete aos 13 anos, e bem na verdade não jogava bem, em seu primeiro no High School não foi selecionado para a equipe da escola. No final do ano entrou para a St. Albans Lindens of the Press League, onde desenvolveu suas habilidades e ganhou experiência, mas ainda assim, no ano seguinte foi cortado na seletiva para a equipe da escola. No ano de seu segundo corte, Cousy caiu de uma árvore e quebrou o braço direito, tendo de jogar com a mão esquerda, desenvolvendo uma habilidade ambidestra, o que o tornou extremamente versátil em quadra. Em um jogo da Press League o técnico da escola o viu jogar e ficou impressionado com suas habilidades, Cousy foi convidado para integrar a equipe, mas por problemas com uma disciplina somente ingressou no segundo semestre ao time. Quando estreou anotou 28 pontos, e na época não tinha intensões de cursar a faculdade, mas com seu sucesso nas quadras começou a dedicar-se para melhorar ainda mais no âmbito acadêmico e atlético, para facilitar seu ingresso em uma universidade.  Em seu último ano levou sua equipe ao título da divisão do Queens e anotou mais pontos do que qualquer outro jogador na história do high School de Nova Iorque. Ele aceitou uma bolsa de estudos na College of The Holy Cross em Worcester, Massachusetts, nesse mesmo verão trabalhou em Tamarack Lodge, nas montanhas e jogou uma liga local juntamente com outros jovens que iriam para a universidade.
   Em sua primeira temporada na NCAA, foi um jogador vindo do banco de reservas, o que lhe deixou indignado, Cousy queria mais minutos e logo em seu primeiro ano teve problemas com o técnico, e foi para a capela rezar para ter mais minutos em quadra. Cousy possuía um jogo refinado e a frente de seu tempo, com muitos dribles, pelas costas, passes do meio da quadra, dribles sem olhar a bola, passes sem olhar e um jogo rápido e de qualidade. Mesmo sem muito tempo de jogo anotou 227 pontos, terminando a temporada como terceiro maior cestinha da equipe, a qual obteve o recorde de 24-3. Os Crusaders entraram para o torneio da NCAA em oitavo lugar, vencendo Navy por 55 a 47, nas semifinais pegaram os Beavers e ganharam por 60 a 45, nas finais bateram os Sooners, e Cousy jogou mal, anotando quatro pontos, em 2/13 dos arremessos. Holy Cross então tornou-se a primeira universidade de New England a vencer a NCAA.  Na segunda temporada Cousy queria sair da equipe e mandou uma carta para Joe Lapchik, técnico da Universidade de St. John, o qual lhe aconselhou a ficar e esperar, pois seu técnico era um dos melhores do país e iria lhe dar mais tempo nos seus últimos anos. Sendo assim, em seu último ano o seu destino mudou, em um jogo contra Loyola a torcida pediu em coro por Cousy que entrou, anotou 11 pontos e ainda ganhou a partida no último arremesso. Depois disso tornou-se titular e levou sua equipe a 26 vitórias consecutivas, 4° lugar no país e foi eleito All-American pela primeira vez. Em 1950 Cousy encerroua carreira universitária em uma derrota para North Carolina State. 
   Foi selecionado como a 3° escolha do Draft, pelo Tri-Cities Blackhawks, o que não agradou Cousy que queria jogar em Boston, Cousy se recusou a jogar, foi então enviado para o Chicago Stags, que queria dispensar três atletas do draft, entre eles Cousy. Assim, uma reunião foi realizada pelo então comissário da NBA, com alguns proprietários de equipes, entre eles Walter A. Brown, dos Celtics, que acabou ficando com Cousy mesmo contra sua vontade. Mas não demorou muito e Cousy com médias de 15.6 pontos, 6.9 rebotes e 4.9 assistências, foi eleito para a primeira de suas 13 consecutivas All NBA First Team. Cousy liderou os Celtics até os Playoffs de 51, perdendo para os Knicks. No ano seguinte chegaram aos playoffs novamente, com Cousy com médias de 21.7 pontos, 6.4 rebotes e 6.7 assistências, mais uma vez First Team, porém novamente derrotados. 
   A temporada de 53 foi de progresso, Cousy chegou a 7.7 assistências de média, ganhando seu primeiro título de líder de assistências dos oito consecutivos que obteve.  Nos playoffs venceu o Syracause Nationals por 2 a 0, sendo que o segundo jogo é um dos mais famosos da história, com 4 horas de duração em quatro prorrogações, onde Cousy anotou 50 pontos em 66 minutos, acertando 30 lances livres em 32 batidos, mas mesmo assim perderam para os Knicks. Nas três temporadas seguintes foi o líder em assistências, com médias de 20 pontos e 7 rebotes, sendo três vezes First Team, All Star e MVP de 1954. A NBA atribui a Cousy a mudança no estilo do jogo, com movimentos de basquete de rua, passes sem olhar, passes do meio da quadra, o "fast break", habilidade ambidestra, drible pelas costas, tudo isso contrastava com um jogo lendo e estático da liga, logo sendo habilidade de "Houdini of the Hardwood". Em 1957 começou a melhorar as coisas, com a chegada de Bill Russel, os Celtics tiveram uma temporada de 44-28 e venceram o seu primeiro campeonato. A temporada de 59 marcou o inicio de uma dinastia, que durou até 1963, com os Celtics vencendo a liga e com Cousy jogando cada vez melhor. 
   Aos 35 anos, em 1963 Cousy se aposentou, como testemunho por seu legado  o presidente John F. Kennedy, disse que seu jogo carregava a marca de suas habilidades raras e ousadia competitiva. Não tem como ser mais reconhecido que isso.  Cousy terminou sua carreira com 6 títulos (1957, 1959-1963), MVP de 1957, 13 vezes All Star (1951-1963), 2 vezes MVP All Star Game (1954 e 1957), 10 vezes NBA First Team (1952-1961), 8 vezes líder em assistências (1953-1960), com médias de 18.4 pontos, 7.5 assistências e 5.3 rebotes por jogo.
   Depois da NBA foi técnico do Boston College por seis temporadas, com 114 vitórias e apenas 38 derrotas, após cansar do basquete universitário tornou-se técnico do Cincinnati Royals, treinando Oscar Robertson, seguiu com a equipe mesmo com sua mudança para Kansas City/ Omaha, treinou os Kings e aposentou-se com um recorde de 141-209. Trabalhou ainda como comissário da NFL e atualmente é consultor de marketing dos Celtics.
   Cousy fez história e mudou o jogo, jogando na época que não havia relógio de posse de bola em um estilo lento, e impôs um jogo rápido, com transição rápida, com dribles vistos apenas no basquete de rua, não tinha como não ser uma lenda. Com certeza foi um dos melhores armadores da história e merece ser lembrado.
   
Postar um comentário