quarta-feira, 4 de março de 2015

A "revelação" do ano

Monstro do garrafão
   Um jovem de 25 anos está se destacando na NBA, e não estou falando de Klay Thompson, James Harden ou Stephen Curry, me refiro ao pivô do Heat, Hassan Whiteside. O jovem atleta foi chamado para entregar a equipe vindo da D-League e está assombrando no garrafão.
   Ele jogou pela Universidade de Marshall, mesmo em uma pequena universidade, anotou durante a temporada de 2009/2010 três triplos-duplos e foi o líder da C-USA em tocos com 182, quebrando dois recordes, o de mais bloqueios em uma temporada e maior bloqueios para um calouro na história. Ainda assim, não teve médias muito expressivas ofensivamente, com 13.1 pontos, 8.9 rebotes e impressionantes 5.4 tocos por partida.
   Whiteside foi selecionado pelos Kings, na 33° posição da segunda rodada do Draft e começou uma vida de heremita. Ainda em 2010 foi jogar pelo Reno Bighorns da D-League até 2012, daí foi para o Sioux Falls Skyforce também da D-League, em 2013 para o Rio Grande Valley Vipers, ainda nesse ano para o Líbano e para a China jogar por times inexpressíveis, em 2014 voltou para a D-League pelo Iowa Energy e então assinou com o Heat.
Sua defesa é o ponto alto de seu jogo
   Pelo Heat o jovem já provou que pode vir do banco e dominar o garrafão, anotou seu primeiro duplo-duplo da carreira em janeiro com 11 pontos, 10 rebotes e 5 tocos contra os Nets. Mas o melhor estava por vir, ainda em janeiro anotou o seu primeiro triplo-duplo com 14 pontos, 13 rebotes e 12 tocos contra os Bulls, e de quebra tornou-se um dos quatro atletas nos últimos 25 anos a ter pelo menos 12 pontos, 12 rebotes e 12 tocos em uma partida, e o primeiro desde Manute Bol com 12 tocos vindo do banco em 25 ou menos minutos. Em fevereiro, durante a derrota para os Timberwolves marcou sua maior pontuação na carreira (24 pontos), acertando 12/13 dos arremessos e pegando 20 rebotes, com isso seus 90% de aproveitamento e 20 rebotes o tornaram um dos quatro jogadores da história que conseguiram essa marca.
   O jovem pivô vem melhorando, está com médias de 9.1 pontos, 7.7 rebotes e 2.4 tocos jogando apenas 18.2 minutos por partida, tá bom ou quer mais? Tomara que consiga se firmar e continue jogando bem, porque potencial já mostrou que tem de sobra.
Postar um comentário