segunda-feira, 11 de maio de 2015

Heróis do passado: Scottie Pippen

#33 Um herói do Bulls
   Hoje na nossa série vamos falar sobre um dos melhores alas da história, o cara que foi o braço direito de Michael Jordan e formou com ele a melhor dupla da história da NBA, Scottie Pippen que foi o astro do Bulls quando MJ se aposentou e que era um excelente atleta.
   Pippen começou a jogar basquete pela Hamburg High Schol, como armador levou sua equipe até os Playoffs do Estado e ganhou todos os prêmios de sua conferência. Após o ensino médio não recebeu nenhuma oferta de bolsa de estudos, foi descoberto por Don Dyder, técnico da Universidade Central de Arkansas, no começo não tinha muito reconhecimento pois sua Universidade jogava na NAIA e ele tinha 1.86 m. Na sua última temporada teve um estirão de crescimento e chegou 2.03 m, e teve médias de 23.6 pontos, 10 rebotes e 4.3 assistências por partida, foi eleito NAIA All-American e foi um dos jogadores mais dominantes da liga, chamando a atenção dos olheiros da NBA.
   No draft de 1987, Pippen foi a 5° escolha, selecionado pelo Seattle SuperSonics e trocado em seguida por Olden Polynice e escolhas de draft, indo para o Chicago Bulls. Ele se tornou parte de um projeto do Chicago Bulls para melhorar a equipe, mesmo saindo do banco junto com Horace Grant, para substituir Brad Sellers e Charles Oakley. Logo no começo de sua carreira Pippen e Jordan treinavam um contra um, para aprimorarem suas técnicas de ataque e defesa. Já nos playoffs de 1988 Pippen tornou-se titular, e ajudo o Bulls a chegar as semifinais de conferência pela primeira vez em 10 anos. No fim da década de 80, Pippen surgia como um dos principais jovens pontuadores da liga, com médias de 16.5 pontos, 6.7 rebotes, 48,9% dos arremessos de quadra e o 3° maior roubador de bola da liga. Devido a seus feitos foi eleito para seu primeiro All-Star Game em 1990, depois de levar o Bulls a duas finais de conferência sem sucesso contra o Detroit Pistons. No primeiro three-peat do Bulls, Pippen emergia como uma máquina da defesa e um pontuador perigoso, beneficiado pelo triângulo ofensivo de Phil Jackson. Para coroar uma temporada excepcional, onde teve três triplos-duplos, foi o segundo da equipe em pontos (17.8 pj), roubos de bola (2.4 pj), rebotes (7.3 pj), líder da equipe em tocos (1.1 pj) e assistências (6.2 pj), foi o quinto da NBA em roubos de bola e nomeado para All-NBA Segundo Time de defesa, além do título. 
   Foi membro do Dream Team de 1992, foi fundamental para a conquista do título, principalmente na final onde marcou Toni Kukoc, croata que acabará de assinar um contrato com o Bulls, para receber mais que ele, e que segundo Pippen, iria complicar o seu contrato. Pippen teve médias de 9 pontos, 5.9 assistências e 2.1 rebotes por partida nos Jogos Olímpicos. 
   No retorno a Chicago, teve de jogar sem Jordan, foi o momento em que tornou-se o líder da equipe e mostrando todo seu potencial. Nessa temporada foi o MVP do All-Star Game, liderou o Bulls em pontuação, assistências e tocos, sendo o segundo da liga em roubos de bola, tendo médias de 22 pontos, 8.7 rebotes, 5.6 assistências e 2.9 roubos de bola, terminou a temporada sendo eleito para o All-NBA First Team. Mas, nesse mesmo ano passou pelo momento mais controverso de sua carreira, onde em um jogo das semifinais de conferência ao saber que Kukoc iria fazer o arremesso final, recusou-se a voltar para a quadra e ficou sentado no banco. Na temporada de 1994, Pippen seria envolvido em uma troca com o Seattle SuperSonics por Shawn Kemp, mas com o retorno de Jordan, essa movimentação não se concretizou. Mesmo com o retorno de MJ, Pippen foi o líder do Bulls em pontos, rebotes, assistências, roubos de bola e tocos, tornando-se assim o segundo jogador da história a conseguir o feito.
Flu-game a cena mais famosa dos playoffs
   Com Jordan retornando, o Bulls alcançou o melhor recorde da história (72-10), Pippen e Jordan foram eleitos como um dos 50 melhores jogadores da história da NBA, Phil Jackson como um dos 10 melhores técnicos e as equipes do Bulls de 1992 e 1996 como duas das melhores da história. Um outro momento chave da carreira de Pippen aconteceu nas finais de 1996, quando Pippen disse a Karl Malone que tinha dois lances-livres para bater a seguinte frase: "Basta lembrar, o carteiro não entrega aos domingos Karl". Em seguida o Bulls pegou o rebote, pediu tempo e venceu o jogo. Na última temporada de Jordan, Pippen e Jackson o Bulls venceu mais um título, o sexto de sua história.
   Depois do Bulls, Pippen que é o segundo líder de todos os tempos em pontos, assistências e roubos de bola da franquia de Chicago, foi trocado para o Houston Rockets. Mas em uma temporada pediu para sair, dizendo que era devido a sua falta de vontade de vencer e o egoísmo de Charles Barkley. Foi negociado para o Portland Trail Blazers por seis jogadores, lá jogou bem novamente e levou o time as finais de conferência de 2000 perdendo para o Lakers, depois disso jogou mais 3 temporadas pelo Blazers mas sem voltar aos playoffs. No ano seguinte, 2004, retornou para o Bulls, onde era o veterano da equipe e ajudava os jovens atletas, contra o SuperSonics jogou sua última partida, devido a muitas lesões atuou em apenas 23 jogos nessa temporada. Com exceção dessa temporada, Pippen foi a 16 playoffs seguidos, e ele ainda lidera a liga em roubos de bola nos playoffs. Em 2005 teve sua camiseta aposentada pelo Chicago Bulls. Por tudo que fez pelo Bulls em março de 2011, foi anunciado que ele será homenageado com uma estátua de bronze dentro do United Center.
Estátua em homenagem a lenda
   Pippen foi 6x Campeão da NBA, 7x All Star, 1x MVP do All-Star Game, 3x All-NBA First Team, 2x All-NBA Second Team, 2x All-NBA Third Team, 8x All-NBA Defensive First Team, 2 All-NBA Defensive Second Team e 1x Líder da liga em roubos de bola, teve sua camiseta aposentada pelo Bulls e por Central Arkansas. Foi bi-campeão olímpico em 1992 e 1996.  Membro do Hall da fama do basquete.
   Pippen é um dos meus jogadores favoritos, um monstro da liga, jogava muito e é um dos melhores da história, provou que podia carregar uma equipe sozinho quando Jordan ficou de fora da liga, e provou ser ainda melhor com MJ. Com certeza será sempre herói em Chicago, é extremamente leal a equipe e vai a todos os jogos de playoffs da franquia. Pippen tu é um mito.
Postar um comentário