domingo, 14 de junho de 2015

Heróis do passado: Artis GIlmore

   Hoje nossa série vai contar a história de um pivô membro do Hall da Fama, Artis Gilmore, atleta que fez história jogando por Kentucky Colonels nos tempos de ABA e depois Bulls, Spurs e Celtics.
    Gilmore nasceu em Chipley na Philadelphia, mas foi criado no Alabama. Após o ensino médio começou a jogar basquete por Gardner-Webb Junior College por dois anos, e posteriormente em na Universidade de Jacksonville, por mais dois anos, tornando-se um dos cinco jogadores do basquete universitário que nunca teve médias inferiores a 20 pontos e 20 rebotes. Durante seus dois anos em Jacksonville, levou a equipe as finais em 1970, mas perdendo a final para a UCLA por 80 a 69, também liderou a NCAA em rebotes nessas duas temporadas, tendo na sua carreira médias de 22.7 rebotes por jogo, ainda é o recorde da história da NCAA Division 1.
   Ao sair da universidade foi selecionado como a primeira escolha do draft pelo Kentucky Colonels da ABA, e pelo Chicago Bulls da NBA, em 1971. Gilmore começou a sua carreira profissional com o Colonels, na temporada 1971/72 da ABA, ele era tão dominante que em sua primeira temporada foi escolhido o Novato do Ano e o MVP da liga. Ao longo de suas cinco temporadas na ABA, Gilmore liderou por quatro temporadas em média de rebotes, duas vezes em percentual de arremessos convertidos e tocos, e uma vez em faltas pessoais. Ele foi nomeado para All-ABA First Team cinco temporadas consecutivas, e foi quatro vezes All Defensive. Jogou cinco vezes na ABA All Star Game, sendo o MVP de 1974, mas o ápice de sua carreira foi ao liderar os Colonels para o campeonato de 1975 e foi nomeado o MVP dos Playoffs.

   A ABA terminou após a temporada de 1976, e quatro de suas equipes (Denver Nuggets, Indiana Pacers, New York Nets e San Antonio Spurs) aderiram a NBA na fusão das ligas, e as equipes restantes, incluindo o Kentucky Colonels sobraram. Com sua equipe sobrando, Gilmore entrou no projeto especial do Draft de 1976, e foi selecionado como a primeira escolha pelo Chicago Bulls. Embora não sendo mais a mesma potência dos tempos de ABA, ele foi trocado em 1982 para o San Antonio Spurs, sendo mais duas vezes All Star, depois retornou ao Bulls por parte da temporada de 1988 e encerrou sua carreira com o Boston Celtics. Depois disso foi para a Itália, jogou a temporada 1988-89 com o Arimo Bolonha, onde obteve médias de 12.3 pontos e 11 rebotes, eleito para o European All-Star Team.
   Em sua carreira foi 6x NBA All Star, 5x ABA All Star, Campeão da ABA, ABA MVP dos Playoffs, ABA MVP, ABA All-Star Game MVP, 5x All-ABA First Team, 4x All ABA Defensive Team, ABA All Time Team, membro do Hall da Fama do Basquete, na NBA liderou por quatro temporadas seguidas no percentual de arremessos, detêm a quinta melhor percentagem da história e contínua como o líder da NBA em percentual de arremessos na carreira (59,9%) com no mínimo com pelo menos 2000 arremessos convertidos. Encerrou a carreira na NBA com médias de 17.1 pontos, 10.1 rebotes e 2.0 assistências por partida. 
   Gilmore foi um dos pivôs dominantes que a liga teve, foi um exímio jogador na ABA e não brilhou tanto assim na NBA, mas ainda assim foi um jogador histórico, que marcou seu tempo e deixou marcas ainda não alcançadas por nenhum atleta.
Postar um comentário