segunda-feira, 6 de julho de 2015

As barbadas da agência livre

Melhor barganha da agência livre

   As equipes da NBA desembolsaram quase 2,4 bilhões de dólares desde que a agência livre começou, a maioria dos gerentes esta administrando com pequeno espaço de cap. Mas ainda há valores para serem encontrados no escaninho dos negócios. Aqui estão os TOP 5 da barganha dos agente livres do mercado.

Jeremy Lin
   Armador/Ala, 26 anos, médias de 15.7 pontos e 6.4 assistências, com 36,9% de aproveitamento dos arremessos de 3.
   Lin lutou sobre o comando de Byron Scott no Los Angeles Lakers na temporada passada. Ele tem um histórico de prosperar em ritmo acelerado, ataques em pick-and-roll, mas com o Lakers tem sido mais lento e metódico. Lin foi rotineiramente criticado por Scott e acabou perdendo sua posição para o novato Jordan Clarkson. Mas ele ainda tem valor para equipes que necessitam de um sexto homem, ou de um titular mediano, ele está no seu melhor quando atacando a cesta, com uma média de 7.1 pontos por condução da bola em 48 minutos, a par com jogadores como Mike Conley (7.2) e Ty Lawson (6.7). Lin pode criar para os companheiros e identificar-se profundamente.
   Pretendentes potenciais: Dallas Mavericks, Houston Rockets e Atlanta Hawks

Alan Anderson
   Ala, 32 anos, médias de 11.3 pontos, 56% de aproveitamento dos arremessos e 34,8% dos arremessos de três pontos.
   Depois de invadir a NBA como um marcador com volume ineficaz com o Toronto Raptors, o veterano swingman esculpiu um jogo agradável com o Brooklyn Nets, como um jogador de duas vias vindo do banco. Anderson não vai tender para o espetacular,  mas é inteligente e sabe como jogar dentro de um papel pré definido. Ele é uma ameaça do perímetro e tem o suficiente para atacar contra o garrafão fechado. Ele defende bem a sua posição e tem altura e peso para jogar como ala de força ou ala armador (6.6 ft e 220 libras). 
   Pretendentes potenciais: Brooklyn Nets, San Antonio Spurs, Dallas Mavericks

Dorell Wright
   Ala, Ala pivô, 29 anos, médias de 13.3 pontos, 6.8 rebotes e 38% de aproveitamento nos arremessos de três pontos.
   Como Anderson, Wright é um veterano que sabe o seu papel e como jogar dentro dele. Depois de passar duas temporadas com o Portland Trail Blazers, ele está sem dúvida, a procura de uma nova oportunidade de jogar na pós-temporada. Não há grande segredo sobre o jogo de Wright, ele gosta de jogar embaixo e é mais do que capaz de disputar no chão. Aos 29 anos, ainda tem velocidade suficiente de guardar o perímetro, mas também pode fornecer minutos como um quatro small-ball.
   Pretendentes potenciais: Golden State Warriors, New Orleans Pelicans, Chicago Bulls

Darrell Arthur
   Ala pivô, 27 anos, médias de 13.9 pontos e 6.2 rebotes.
   Arthur sempre foi um defensor corajoso e inteligente. Mesmo durante uma temporada deprimente com os Nuggets na última temporada, ele trabalhou muito para manter-se na defesa instável dos Nuggets, que foi para 9.6 pontos por cada 100 posses de bola quando ele assumiu o posto. Não é um bloqueador de arremessos, mas têm mãos rápidas e de forma consistente lê o jogo, sempre ajudando nos cenários da defesa. Seu problema é que gosta de realizar jumpers de média distância, o que se traduz em seu aproveitamento de 39,9% nas últimas duas temporadas. Ele pode drenar os jumpers (43,2% de média distância), mas ele tende a resolver e não gosta de passar. 
   Pretendentes prováveis: Toronto Raptors, Washington Wizards, Los Angeles Clippers

Amar'e Stoudemire
   Ala pivô/pivô, 32 anos, médias de 19.7 pontos e 9.5 rebotes, aproveitamento de 59,5% dos arremessos.
   Stoudemire é uma sombra do jogador que foi, complicado por lesões e pela idade, não é mais a máquina de voar e enterrar que fora no passado. No entanto, se você esquecer seus problemas defensivos, ainda continua sendo um bom finalizador. Ele não posteriza mais ninguém,  mas ele ainda pode completar um pick-and-roll e enterrar. Ele arremessou 66,2% da área restrita na temporada passada e seria um bom reserva para um pivô.
   Pretendentes prováveis: Los Angeles Clippers, Cleveland Cavaliers, San Antonio Spurs

Postar um comentário