terça-feira, 18 de agosto de 2015

Os 10 recordes mais chocantes da NBA que você não conhecia

Dale Ellis, para muitos um desconhecido mas com um recorde absurdo

   A NBA é cheia de estatísticas sobre coisas diferentes do jogo e que ajudam a analisar os jogadores. Os números podem ser manipulados de várias maneiras ajudar a tirar conclusões, mas alguns deles realmente não tem valor nenhum.
Como esses recordes, por exemplo. Todos eles contam histórias interessantes, e para os propósitos desta lista são perfeitos. Estas estatísticas não vão ajudá-lo a avaliar um jogador, mas vão mostrar um lado do jogo que você nunca viu.  Aqui estão 10 registros chocantes sobre a NBA que você provavelmente não sabia.
   10° Pior recorde a chegar aos Playoffs: Baltimore Bullets 16-54, voltamos a temporada 1952/53 quando a NBA só tinha 10 equipes e 8 delas iriam para os Playoffs. Equipes com recordes negativos chegavam a pós-temporada, mas 16-54 é uma piada. Eles rapidamente foram varridos pelos Knicks, e essa franquia Bullets foi fundada antes de uma outra franquia Bullets de 1963.
   9° Mais rápida exclusão por faltas: Bubba Wells em 3 minutos. Bubba Wells só atuou uma temporada pelos Mavericks, mas sempre será lembrado como o cara que foi excluído por faltas em 3 minutos. Ele entrou no jogo para fazer faltas em Dennis Rodman, que era ruim na linha de lances-livres, como um Hack-a-Shaq. Em três minutos todas as faltas de Bubba se esgotaram.
   8° Mais exclusões consecutivas: Don Boven, 6. Durante a temporada de 1951/52 com os Milwaukee Hawks, Don Boven de alguma forma conseguiu ser excluído de seis partidas seguidas. O swingman teve médias de 9 pontos em sua carreira de apenas três anos, mas carrega consigo essa estranha estatística.
   7° Maior número de tentativas de bolas de três convertendo apenas uma: Trey Burke e Antoine Walker. Ambos jogadores podem acertar uma sequência de bolas de três, mas por uma noite a bola não queria entrar. Podemos pensar que depois de errar 6 ou 7 eles iriam para, mas ele continuaram e após errarem 11 arremessos conseguiram converter uma cesta.
   6° Maior número de lances-livres consecutivos convertidos: Micheal Williams, 97. Esse número é ainda mais absurdo quando se vê que Williams, era um jogador com apenas 72% de aproveitamento desses arremessos. Ele conseguiu converter 97 arremessos consecutivos, talvez seja uma marca que possamos ver Stephen Curry batendo um dia.
   5° Mais minutos por jogo durante uma temporada: Wilt Chamberlain, 48.5 minutos. Durante a histórica temporada de 1961/62, onde teve médias de mais de 50 pontos e 25 rebotes por jogo, o pivô membro do Hall da Fama jogou cada minuto pelos Warriors, enquanto alguns ainda se perguntam como conseguiam energia para ser dominante todo o tempo. Quando acabava o tempo regulamentar, Chamberlain jogava toda a prorrogação que acontecesse, permitindo-lhe esse recorde de 48.5 minutos.
   4° Maior número de jogos disputados em uma temporada regular: Walt Bellamy, 88. Em 1969, Bellamy era fundamental nos Knicks. Ele jogou os primeiros 35 jogos da equipe antes de ser negociado para o Detroit Pistons,  que só havia jogado 29 partidas. Assim, Bellamy atuou por 53 partidas com os Pistons, o que lhe permitiu jogar 88 partidas em uma temporada.
   3° Maior pontuação em um jogo: 370 pontos no total. Um jogo louco entre Denver Nuggets e Detroit Pistons em 1983, terminou com uma pontuação de 186-184, após três prorrogações, estabelecendo um recorde para pontos acumulados em uma partida. O jogo terminou no tempo regular com uma pontuação já bem elevada, empatados em 145.
   2° Maior número de faltas técnicas em uma temporada: Rasheed Wallace, 40. Os jogadores podem ser suspensos por um número elevado de faltas técnicas, por isso é difícil de se imaginar que esse recorde será quebrado. O rei de técnicas para si, Rasheed Wallace, somou 40 faltas na temporada 2000/01.
   1° Mais minutos jogados em uma partida: Dale Ellis, 69. Em 1989 os Sonics enfrentaram os Bucks, em um jogo que aprecia não ter fim. Após cinco prorrogações, os Bucks prevaleceram e venceram a partida, 155-154. No esforço para tentar vencer Ellis atuou por 69 minutos (um a mais que seu companheiro de equipe Xavier McDaniel) e anotou 53 pontos.

Postar um comentário