quarta-feira, 2 de setembro de 2015

NBA e suas regras complexas

As regras complexas da NBA

   Nem mesmo a maioria dos fãs da NBA deve conhecer algumas dessas regras. Faltas pessoais, caminhar, duplo-drible, elas estão presentes em todos os jogos, então elas se tornam parte do nosso subconsciente quando assistimos aos jogos.
   Para toda regra comum existem aquelas complexas, que todo grande fã faz um esforço tremendo para se lembrar as vezes. Você pode ver essas regras durante um jogo em toda temporada, dizer que elas são obscuras é um pouco de eufemismo. 
   10- Quebrar a tabela (técnica): Raramente jogadores da NBA quebram a tabela, ainda mais depois das feitas de acrílico. No entanto se isso acontecer será uma falta técnica por conduta anti-desportiva. Além disso, se o jogador já tiver uma técnica, ele não será ejetado do jogo.
   9- Bola ao alto: Você pode pensar que uma bola a alto é uma parte simples e direta do jogo, mas se os jogadores não estiverem bem alinhados pode complicar. Em qualquer situação de bola ao alto, se os saltadores não estiverem alinhados, e o erro for descoberto:
1- Depois de mais de 24 segundos, as equipes vão continuar arremessando para essa cesta até o restante do tempo ou do tempo extra. Se o erro for descoberto no primeiro tempo, as equipes irão arremessar a cesta decidida no tapinha inicial para o segundo tempo.
2- Se em 24 segundos ou menos, todas as jogadas serão anuladas.
   8- Nenhum negócio com os proprietários da NBA: Os jogadores da NBA ganham muito dinheiro e optam por investir em diferentes ramos. Uma delas é em franquias de esportes. Seguindo alguns colegas, Kevin Garnett tentou comprar um pedaço da AS Roma, clube de futebol mas não pode. Por quê? Pois o principal proprietário da Roma é dono de uma parte do Boston Celtics, e co-participação em negócios com proprietários da NBA não é permitido.
   7- Violação do lance-livre: A maioria dos jogadores de basquete não sabe disso. Embora raramente aconteça, os jogadores devem começar o seu movimento de arremesso em até 10 segundos após receber a bola na linha do lance-livre. Se não fizer, é uma violação e a equipe adversária recebe a posse no fundo bola.
   6- Equipe visitante escolhe a cesta em que vai arremessar: No início de cada jogo, o treinador da equipe visitante é chamado para decidir em qual cesta vai arremessar para começar a partida. Muitas equipes arremessam na frente de seu banco, para ver mais de perto quais ajustes devem ser feitos no ataque enquanto preparam a defesa.
   5- Bola fora na tela: Se um jogador acertar o telão ou computador fora da quadra, será contado um erro para sua equipe, mas não uma falta pessoal ou da equipe. Muito simples, mas relativamente desconhecido.
   4- O auto tempo: Há uma regra na NBA que cada equipe tem que pedir um tempo por período, mesmo que eles não chamem por conta própria (para fins comerciais normalmente). Como resultado, se uma equipe pedir todos os seus tempos antes do último período, será dada uma técnica para equipe pelo tempo automático pedido.
   3- Exclusão por falta: Se uma equipe ficar com quatro jogadores devido a exclusões por falta ou lesões, o último jogador excluído deve ficar no jogo, sempre devem haver cinco em quadra. Não é assim tão simples, se o jogador que está excluído por faltas fizer uma falta, será cobrada uma falta técnica, uma falta pessoal e uma falta da equipe.
   2- Draft do desastre: A NBA tem um plano de backup para as equipes se algo terrível acontecer com parte de sua equipe. De acordo com a regra, a NBA possuí um plano de contingência ativa se cinco ou mais jogadores morrerem ou perderem a temporada por lesão.  O Draft do desastre, seria realizado em outras equipes da NBA que só podem proteger cinco atletas, os sextos homens ficariam disponíveis. Não podendo ser escolhido mais do que um jogador por equipe. Esperamos que isso nunca aconteça, mas é uma regra interessante de se tomar nota.
   1- Limitações das jogadas de quatro pontos: As únicas maneiras de um jogador fazer uma jogada de quatro pontos são, arremessando uma bola de três e sofrendo contato tendo um lace para cobrar, ou fazendo uma cesta de dois e ser derrubado de forma flagrante, tendo dois lances para cobrar. A NBA acredita que só assim se podem fazer quatro pontos, mas se um atleta sofrer uma falta comum que resultaria em dois lances, e em seguida uma flagrante, ele têm direito a quatro lances-livres. Porém, se ele converter os três primeiros arremessos, ele não cobra  quarto, se errar algum lance-livre, terá direito a cobrar o quarto. Estranho não?

Postar um comentário