quinta-feira, 29 de outubro de 2015

Basquete Master: Bagé vai tremer!!!

Em 1980 uma equipe de basquete infanto-juvenil, com sede em Bagé-Rio Grande do Sul, foi campeã do interior gaúcho e em 1981 conquistou o bicampeonato e também o título de campeã estadual. Paralelamente, naquele ano, começou um movimento que levou a formação de jovens e que agitou o esporte no sudoeste do Rio Grande Sul por mais de uma década. Outras categorias foram campeãs do interior no decorrer dos anos 1980 e a última equipe, também um infanto-juvenil, foi campeã dos Jogos Escolares do Rio Grande do Sul, em 1992, representando o Colégio Estadual Carlos Kluwe e esteve entre as quatro maiores forças do basquete gaúcho.


A história refere-se a Associação Desportiva FAT-FUnBa, mantida pela própria Faculdades Unidas de Bagé (FUnBa), com suporte da Secretaria Municipal de Turismo da Prefeitura Municipal de Bagé e representa uma parcela do basquete brasileiro na década de 1980.
Recentemente, ex-jogadores daquele clube, nascidos em 1972, resolveram voltar à quadra. Liderados por Marcelo Campos Afonso (professor de Educação Física e Coordenador do SESC-RS) e Luciano Ribeiro Gomes (Engenheiro de Produção na Intercement S/A, em Candiota-RS), mobilizaram seus colegas, me convidaram para organizar uma equipe de máster e participar de um torneio que reunisse os contemporâneos do basquete bageense. Neste evento, realizado em agosto, resolvemos, junto com os demais participantes, realizar o 2º Encontro de Basquete dos Amigos da FUnBa (EBAF), mobilizando técnicos – como Cesare Marramarco, Carlos Roberto Ocaña, Orlando Vianna e Bruno Scheidemandel – e mais de cem ex-atletas do basquete bageense para homenagearem os fundadores da referida AD-FAT/FUnBa (Carlos Rodolpho Thompson Flores, Erly Borba e Morvan Ferrugem) e o Prefeito Municipal da época, Carlos Sá Azambuja. Juntamente, a equipe pioneira da FUnBa, será homenageada pelo pioneirismo e referência aos mais jovem.
O objetivo principal dos torneios é proporcionar o reencontro periódico de ex-companheiros de equipes e, para 2016, contribuir com a união de jogadores masters de diversos clubes do Rio Grande Sul. Mas, neste momento, o agradecimento aos pioneiros do basquete é primordial e ocorrerá através das homenagens, destacando o sentimento de gratidão pelo trabalho destas pessoas que iniciaram a “brincadeira” de formar um time de basquete (tinha de vôlei também!), ofertaram formação esportiva, convívio social integrado e contribuíram com o desenvolvimento de pessoas de diferentes gerações – diretamente com os nascidos entre 1964 a 1974.
O 2º Encontro de Basquete da FUnBa (EBaF), será o momento para comemorarmos os 35 anos do início desta história. Sim, início, pois o sentimento é tão significativo que este grupo está trabalhando pela revitalização do basquete em Bagé, organizando a estruturação da associação desportiva para dar início a um trabalho de base que proporcione a vivência saudável e formadora de caráter que o esporte pode oferecer. Os ensinamentos de outrora, como regras rígidas, disciplina, camaradagem, convivência sadia e harmoniosa, enfrentamento das diferenças pelo diálogo e responsabilidade com suas ações foram orientações que recebemos de técnicos de basquete, que estavam muito à frente do seu tempo, e que, acreditamos, ainda pode servir de alicerce para esta nova caminhada de formação dos jovens. Aprendemos a lição e chegou o momento de darmos a nossa contribuição para o basquete bageense e gaúcho.
Semana que vem eu conto como foi para vocês.

Postar um comentário