sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

You are Basketball

Esta despedida do Kobe Bryant está sendo épica. Fracassado até escrever que estava realizando sua última temporada, Kobe arranca as mais diferentes emoções das pessoas nesta última semana. Sinceramente, quem viu Jordan, não se surpreende com Kobe, pois os lances plásticos são cópia descarada – tem vídeos do youtube sobre isto. Relevante nisto é que, como admirador, ele buscou ao máximo atingir a excelência de Jordan.
Entretanto, sua carta é uma declaração de amor ao basquete e a busca pela excelência naquilo que se faz –serve apenas para a quadra, serve para a vida. E ela, a carta, trouxe a reação que, humildemente, resolvi traduzir, mas a original está neste link. Trata-se de Jonathan Jacobson, um torcedor do Celtics – sim, do Celtics – que começa dizendo, “Querido Kobe, eu te odeio!”. Vejam:
Caro Kobe Bryant,
Eu te odeio.
Você pode me culpar? Como um fã do Celtics, eu torço contra você há duas décadas. Alegrei-me com sua agonia quando meu Celtics o venceu nas Finais de 2008. Paul Pierce fez muito mais do que você fez e mereceu. Você já tinha três anéis na época.
Mas somente três não eram suficientes para você. Você teve sua vingança e, finalmente, seu quinto anel em 2010, enquanto meu coração era arrancado no processo. Eu espero que você ainda saiba a sorte que tem de que Kendrick Perkins estava fora do jogo 7
Eu li a sua carta na The Players’ Tribune de hoje e fiquei chocado. Não é porque você anunciou sua aposentadoria – nós todos já sabíamos disto. Fiquei chocado por causa da forma como me senti com sua carta.
Na minha mente, eu sempre classificava você e Derek Jeter juntos. Vocês são os jogadores que nós, como fãs de Boston, odiamos amargamente, mas não podemos deixar de respeitá-los. Você praticou o jogo da maneira certa – com paixão, orgulho e profissionalismo.
Vocês eram verdadeiros estudantes do jogo que perseguiram a grandeza trabalhando mais duro do que ninguém. Vocês se tornaram ícones das gerações de seus respectivos esportes. Vocês abraçaram cada desafio. Vocês deram tudo de si. Vocês colocaram seus corpos em risco. Vocês sabiam como ganhar. Vocês respeitaram seus esportes, seus ofícios e sua rivalidade com o Boston.
Trinta de dezembro marca a última vez que você vai jogar em Boston. Esta é também a última oportunidade para nós, Celtics fãs, animarmos a nossa equipe para a vitória contra o jogador, indiscutivelmente, mais dominante no célebre histórico dos Celtics e Lakers.
Como você vai parar, vai junto o que resta da rivalidade que uma vez dominou a NBA. Quiçá um dia ela seja reavivada por caras novas. Talvez não.
Então, quando você vier para o The Garden no próximo mês, eu espero que a multidão coloque você no inferno. Eu espero que nós atormentemos você e vaia-lo mais enfaticamente do que fizemos na disputa pelo campeonato. Eu espero que você perca cada lance livre. Eu espero que você nunca se esqueça como é estar rodeado por 17.000 fãs gritando que sangram verde e dariam tudo para ver você falhar uma última vez.
Espero que nós vençamos LA novamente. E quando você for retirado da quadra na metade do quarto período, quando meu Celtics estarão 20 pontos na frente, acho que algo bonito vai acontecer.
Cada pessoa no The Garden vai parar de vaiar. Vamos levantar e mostrar respeito sob a forma do mais alto e apaixonado aplauso que você já testemunhou. Vamos cantar o seu nome. Nós vamos limpar nossos olhos. Vamos dizer nossas despedidas agridoces.
Eles dizem que você nunca verdadeiramente sabe o que você tem até que ele se foi. Portanto, antes de ir, eu só quero dizer obrigado por ser muito mais do que apenas um grande jogador de basquete. Para toda uma geração de fãs da NBA, você é o basquete.
Eu não posso acreditar que estou dizendo isso... Mas eu realmente vou sentir sua falta.
Amo (e odeio) você eternamente,
Um fã Celtics que não aprecio você o suficiente.
Postar um comentário