terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Heróis do passado: Chris Webber

Onde brilhou pela primeira vez
   Hoje nossa série conta a história de Chris Webber, um grande jogador na NBA e de sucesso ainda maior na NCAA, membro e líder do Fab Five teve um grande escândalo marcando sua carreira. Independente disso, Webber soube obter seu espaço na NBA e merece nossa lembrança.
   Chris Webber começou a jogar basquete na Detroit Country Day School e na época era o jogador mais procurado de Michigan desde Magic Johnson. Ele levou sua equipe a três campeonatos estaduais, e no seu último ano teve médias de 29.4 pontos e 13 rebotes, foi nomeado o Mr. Basketball e Jogador do Ano. Participou e foi MVP do Mc'Donalds All-American e Dapper Dan All-Star.
   Webber jogou pela Universidade de Michigan, e fez sucesso com o Fab Five, juntamente com Jimmy King, Jalen Rose, Ray Jackson e Juwan Howard, todos entraram em 1991 como calouros, e eram os titulares da equipe. O Fab Five como ficaram conhecidos, marcaram o basquete por trazer um pouco da cultura Hip-Hop para dentro da quadra, jogando com calções largos, camisetas longas e meias pretas. Quatro membros do Fab Five chegaram a NBA. Infelizmente, chegaram duas vezes seguidas as finais da NCAA e perderam, a segunda final marcada por um pedido de tempo que não existia por Chris Webber, culminando em falta técnica e arremessos livres convertidos para dar o título a North Carolina. 
   Essa segunda temporada, Webber concorreu ao Prêmio John R. Wooden e Naismith Jogador do Ano, além de ser selecionado All-American. Mas os prêmios e honrarias foram sancionados pela NCAA devido a um escândalo da universidade, Webber recebeu 200 mil dólares como reforço de um patrocinador local enquanto atuava por Michigan, depois dito que eram empréstimos ilícitos, isso fez com que fosse condenado por perjúrio e proibido de qualquer afiliação com a Universidade de Michigan até  2013.
Novato do ano
   Sua carreira na NBA começou em 1993, quando foi a primeira escolha do Draft pelo Orlando Magic, mas ele foi negociado rapidamente para o Golden State Warriors por Anfernee Hardaway e três escolhas de primeira rodada. Em seu primeiro ano teve médias de 17.5 pontos e 9.1 rebotes, sendo eleito o novato do ano. Ele foi fundamental para fazer os Warriors voltarem aos Playoffs, sendo varridos pelo Suns. Os problemas com o técnico Don Nelson o fizeram utilizar uma clausula de seu contrato e os Warriors o negociaram para o Washington Bullets em troca de Tom Gugliotta e três escolhas de primeira rodada. 
   A chegada nos Bullets o reuniu com seu amigo e ex-companheiro de Michiga, Juwan Howard. Webber atuou três temporadas em Washington, sendo All-Star em 1997, após se recuperar de lesões que o limitaram a 15 partidas na temporada de 1995/96. Na temporada de 1997 foi mais uma vez aos Playoffs, mas foi varrido pelo Bulls de Michael Jordan. 
Kings foi sua melhor época de NBA
   Em maio de 1998, Chris Webber foi trocado para o Sacramento Kings, franquia onde não queria jogar por passar por um período ruim, mas onde viveu os melhores anos da carreira. Juntamente com Webber chegaram, o armador Jason Williamas, o pivô Vlade Divac e o ala Peja Stojakovic. Na temporada de 1998, Webber venceu como reboteiro da liga com 13 rebotes jogo, acabando com 7 anos de hegemonia de Dennis Rodman. Incrivelmente chegaram aos Playoffs e quase derrubaram o Utah Jazz.
   Webber atingiu o ápice da carreira em 2000/01, quando teve médias de 27.1 pontos e 11.1 rebotes sendo o quarto colocado na votação de MVP. Nesse ano foi eleito como titular no All-Star Game, e novamente caíram para os Lakers nos Playoffs. Webber assinou com os Kings por sete anos em 2001, levando a franquia a um recorde de 61-21, recorde da franquia e o melhor da NBA. Nessa temporada lutaram bravamente e chegaram as finais da Conferência Oeste contra os Lakers, em uma das séries mais controversas da história. Aconteceram coisas estranhas na série, mas o jogo seis foi memorável, com Kobe dando cotovelada em Mike Bibby, com Lakers batendo 27 lances-livres no último período e saindo com a vitória. Em 2008 o ex-árbitro Tim Donaghy disse que o jogo seis havia sido comprado pela NBA, David Stern negou e Lawrence Pedowitz, que liderou uma revisão de arbitragem na partida disse que o jogo foi muito mal arbitrado mas que não se podia concluir se foi mesmo de fato comprado. 
Rápida passada por outras franquias
   Na temporada seguinte teve médias de 23 pontos e 11 rebotes, foi All-Star, mas lesionou o tornozelo esquerdo e ficou fora do jogo. Nas semifinais de conferência lesionou o joelho e ficou fora das quadras por um ano, e sem ser tocado, apenas correndo na quadra. Na temporada de 2003/04 Webber atuou nas últimas 23 partidas e Playoffs onde perderam, pelo terceiro ano seguido no jogo 7, dessa vez para o Minnesota Timberwolves de Kevin Garnett o MVP da temporada. Em 2005 Webber foi para os Sixers, onde era a segunda opção do ataque, demorou um pouco mas se adaptou com médias de 20 pontos e 10 rebotes, junto com Iverson levou os Sixers aos Playoffs onde caíram para os Pistons. Em 2006 não chegaram a pós-temporada e Webber já não era mais rápido no deslocamento lateral e nem conseguia pular mais por conta de seu joelho, ele apareceu em 18 de 35 partidas dos Sixers e começaram a questionar sua vontade de jogar. No dia 11 de janeiro de 2007 o GM dos Sixers o dispensou, logo em seguida assinou com o Detroit Pistons. Webber disse que sempre quis jogar pelo time de sua cidade natal, e foi até as finais da Conferência Leste, quando perdeu para o Cleveland Cavaliers. 
   Em 2008 Webber voltou a jogar com a camisa dos Warriors, mas atuou por apenas nove partidas e se aposentou em março por conta dos constantes problemas no joelho. 
   Webber deixou a liga como um excelente jogador com médias de 20.7 pontos, 9.8 rebotes e 4.2 assistências, teve o número 4 aposentado pelo Kings, 5 x All-Star, 1 x All-NBA Primeiro Time, 3 x All-NBA Segundo Time, Novato do Ano, 1 x Reboteiro da liga. Mesmo com o escândalo de Michigan a carreira de Webber se manteve forte, e ele foi um dos grandes alas da liga, jogador de qualidade tremenda que sofre com uma lesão que declinou a sua carreira, Fica aqui nossa singela homenagem.

Postar um comentário