terça-feira, 7 de junho de 2016

A esperança é a última que morre?

   
Será que dá?
   Depois de serem massacrados pela maior margem em dois jogos na história da NBA, os Cavaliers retornam para casa para os jogos 3 e 4, onde ainda não conseguiram ser batidos nessa pós-temporada. E acreditem, eles pensam que podem achar uma maneira de transformar a série a seu favor.
   Ontem, o treinador Tyronn Lue disse aos repórteres: "Nós não estamos desanimados. A série não é sobre quem ganha em quatro jogos. A história é feita para ser quebrada."
   Embora o técnico esteja confiante, acredito que os torcedores nem tanto, ainda mais depois de verem como os Warriors conseguem neutralizar Lebron. Ainda assim, mesmo que esse não seja um jogo de eliminação, Lebron disse que está encarando como um "matar ou morrer" para os Cavs.  O treinador Lue disse que entende que algo precisa mudar, não somente o mando de quadra, disse que a equipe técnica está pensando e ajustando a programação para o jogo 3, mas não deu detalhes específicos.
   Os Cavaliers se encontram em uma situação parecida com a dos Raptors nas finais de conferência, onde venceram os jogos em casa com um combinado de 50 pontos de diferença mas viram os adversário se recuperarem perante a torcida. E depois foram espancados por mais 64 pontos de diferença combinados. Infelizmente para os Cavaliers, os Warriors são muito bons, mesmo que Curry e Thompson estejam bem marcados, eles têm Green jogando bem, Leandrinho e Livingston vindo bem do banco e Iggy que dá um nó no Lebron James.
   Até acredito que os Cavaliers vençam amanhã, mas não vejo maneiras de virarem a série e fazerem história, aliás apenas 3 equipes conseguiram virar uma série de 2 a 0 e não sei se Lebron e cia tem cacife para isso. Como espectador quero que tenham sete jogos, pelo menos 6, mas acho que está mais fácil para um 4 a 0 do que um 4 a 3.
Postar um comentário