terça-feira, 12 de julho de 2016

Hack-a-Shaq tem regras alteradas

DeAndre Jordan uma das vítimas constantes do hack-a-shaq

   A NBA informou alterações nas regras para as faltas fora do lance de bola, conhecido popularmente como hack-a-shaq.
Apesar de não fazer uma mudança mais radical, proibindo a ação, foram feitos três ajustes significativos:
   Primeiro: A regra para faltas fora do lance feitas nos dois minutos finais do quarto período e nas prorrogações, que resultam em lances livres, será expandido para os dois minutos finais de todos os quartos.
   Segundo: Faltas defensivas no meio do jogo serão tratadas da mesma forma que qualquer falta fora do lance.
   Terceiro: A estratégia de pular nas costas de um adversário será imediatamente chamada como falta flagrante. Até o momento eram faltas normais, algumas chamadas como flagrantes mas não de forma automática.
   A prática de faltas intencionais em jogadores que tem um aproveitamento ruim dos lances livres atravessa gerações, mas somente nas últimas temporadas que a liga, e o comissionário Adam Silver, começaram a se preocupar sobre o seu efeito em estender os jogos. Particularmente acho uma prática chata, uma estratégia medíocre, sei que os caras devem ser bons em todos os fundamentos pois ganham milhões para isso, mas é o motivo de eu não acompanhar mais tantos jogos como antes. Os dois minutos finais se estendem em 20, tem jogadores que vem do banco somente para fazer falta e saem em segundos com o limite de faltas estourado, as alterações foram boas, mas eu ainda espero que a liga puna mais severamente, como flagrante (lance livre e posse de bola) ou que acabe de vez com essa ação, pelo bem do espetáculo.
Postar um comentário