sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Valeu Big Ticket!

Futuro Hall da Fama aposentou-se da liga hoje

   Dizer adeus é sempre difícil, pra um dos meus jogadores favoritos pior ainda. Ano passado perdemos Kobe e Duncan, ícones do basquete, hoje perdemos KG um dos melhores alas/pivôs da história, um cara que dominava o garrafão e que era um exímio defensor. 
   Garnett chegou a liga em 1995 como a quinta escolha do Draft, vindo diretamente do Ensino Médio. Chegava a NBA como o Mr.Basketball de Illinois e o Jogador do Ano do Ensino Médio, com médias de 25.2 pontos, 17.9 rebotes, 6.7 assistências, 6.5 tocos e 66,8% de aproveitamento dos arremessos de quadra. No jogo do All-American foi o MOP com 18 pontos, 11 rebotes, 4 assistências e 3 tocos, impressionando muito antes do Draft, posteriormente KG foi eleito um dos 35 melhores All-Americans da história.
   Sua primeira temporada não foi muita expressiva, mas foi boa o suficiente para ser membro do Segundo Time dos Novatos com médias de 10.4 pontos e 6.3 rebotes, jogando 80 partidas, sendo 43 como titular. Mas a partir daí foi apenas evolução de uma carreira impecável, em 1997, na sua terceira temporada já foi selecionado para o All-Star Game, algo que se repetiria por mais 14 oportunidades.  Da sua segunda temporada para frente sempre foi titular, em qualquer equipe que atuou, mesmo que jogasse apenas 5 partidas como na temporada 2014-15. 
   Da temporada 1998-99 até a temporada 2006-07, todas pelo Minnesota Timberwolves, teve médias de duplo-duplo, pelo menos 20 pontos e pelo menos 10 rebotes. Sendo que na temporada 2003-04 foi o MVP com médias de 24.2 pontos, 13.9 rebotes, 5 assistências, 2.2 tocos e 50,2% de aproveitamento. Com os Timberwolves foi aos Playoffs, de forma consecutiva, de 1996 até 2004, sempre sendo o destaque da equipe, com médias de 22.3 pontos e 13.4 rebotes, infelizmente sem ser campeão.
   Mas chegou o Boston em sua vida, de 2007 a 2013 Garnett foi um dos comandantes dos Celtics, jogando muita bola por lá também. Ao lado de Paul Pierce e Ray Allen formaram um big three invejável, muito eficiente e que já em seu primeiro ano de formação conseguiu ser campeão da NBA, único título da carreira de KG. Na temporada 2009-10 voltaram as finais, mas perderam para o Lakers em sete jogos, como deve ser para a maior rivalidade da NBA, uma série memorável. 
   Saindo de Boston foi para o Brooklyn, onde jogou por mais duas temporadas, com um time bem fraco mas que ainda assim foi uma vez aos Playoffs. A partir daqui foram suas pores médias na carreira, e o indício de que seus anos estavam perto do fim. Já com 38 anos voltou para sua casa, ao Minnesota, de onde se despediu hoje aos 40 anos. Garnett deixa o basquete com médias de 17.8 pontos, 10 rebotes, 3.7 assistências e 50,1% de aproveitamento dos arremessos. Foi 1 x Campeão da NBA, 1 x MVP, 1 x MVP All-Star Game, 4 x All-NBA Primeiro Time, 3 x All-NBA Segundo Time, 1 x Jogador Defensivo do Ano, 9 x All-NBA Primeiro Time de Defesa, 4 x Reboteiro da Liga, Líder de todos os tempos do Timberwolves em pontos.
   Glen Taylor, proprietário dos Wolves disse em comunicado oficial da equipe: "Foi uma verdadeira alegria ver KG entrar na liga como um jovem e vê-lo desenvolver suas habilidades para se tornar um dos melhores na NBA. Eu tenho valorizado a oportunidade de vê-lo crescer como um líder. Desejo-lhe que continue com sucesso no próximo capítulo de sua vida. Seus fãs de Minnesota sempre vão valorizar as memórias que proporcionou".
   Garnett ocupa o 5° lugar na história em jogos, 9° lugar em total de rebotes, 17° em tocos e 20° em pontos. Ele era  jogador ativo a mais tempo na NBA, com 21 temporadas. Agora resta a nós fãs de basquete olhar muitos vídeos de KG no youtube e ficar com as boas lembranças de uma brilhante carreira, Big Ticket certamente será um Hall da Fama e merece muito. Obrigado KG! 

Postar um comentário