terça-feira, 4 de outubro de 2016

Heróis do passado: Bill Sharman

Um bom atleta na universidade
   Hoje vamos relembrar a brilhante carreira de Bill Sharman, jogador do Boston Celtics de muito sucesso dentro e fora das quadras, conquistando títulos como treinador e dirigente. Para quem não conhece essa lenda do basquete, da uma lida aqui.
   Bill Sharman, era um ala de 1,85 m que começou sua carreira como atleta após servir na Segunda Guerra Mundial como marinheiro, graduado pela Universidade de Southern California. Jogou beisebol e foi campeão em 1948 como 1° base, ao mesmo tempo em que jogava basquete e vinha em evolução constante. Sua primeira temporada teve médias discretas de 4.1 pontos, que evoluíram para 18.6 na sua última temporada, números que lhe fizeram ser All-American.
   De 1950 a 1955 jogou beisebol em uma liga menor, pelo Brooklyn Dodgers. Na verdade, ele foi chamado em 1951 para a equipe mas nunca se apresentou, o que lhe torna o único atleta da história a ser expulso de um jogo sem nem ter participado, quando o banco dos Dodgers foi expulso em uma partida. 
   Sharman foi a 17° escolha do Draft de 1950, selecionado pelo Washington Capitols, que após acabar foi para o Fort Wayne Pistons no Draft de dispersão, posteriormente negociado para o Boston Celtics. Na sua temporada de estreia atuou em 31 partidas, anotando 12.2 pontos, 1.3 assistências e 3.5 rebotes, médias que melhoraram com as temporadas. O ala foi um dos primeiros atletas de sua posição a ter 40% de aproveitamento de seus arremessos, ele liderou a NBA percentual de lances livres por sete temporadas (recorde da liga), sendo cinco consecutivas (recorde da liga). Ele ainda detêm o recorde de lances-livres consecutivos nos Playoffs, com 56. 
Ícone nos Celtics
   Sharman jogou por 11 temporadas na NBA, sendo 10 delas com os Celtics, foi o cestinha da equipe em duas oportunidades e teve média de mais 20 pontos em três temporadas. Foi 4 x Campeão da NBA, 8 x All-Star, 1 x MVP do All-Star Game anotando dez de seus quinze pontos no último período, 4 x All-NBA Primeiro Time, 3 x All-NBA Segundo Time. Aposentou-se aos 34 anos com médias de 17.8 pontos, 3 assistências e 3.9 rebotes, é um dos 50 melhores jogadores da história, membro do Hall da Fama como atleta e treinador, membro do Hall da Fama Universitário, tem seu número 11 aposentado pela USC e o número 21 pelos Celtics.
Brilhante carreira como treinador e dirigente
   Após um brilhante carreira como atleta, começou outra caminhada majestosa como treinador. Em 1962 foi campeão da ABL com o Cleveland Pipers. Em seguida foi treinar o Los Angeles State. Em 1970/71 foi treinador do Utah Stars, levando a equipe ao título, e sendo eleito treinador do ano. No ano seguinte renunciou seu contrato com os Stars e assinou com o Lakers, guiando Jerry West e Wilt Chamberlain, que conseguiram um recorde de 33 vitórias consecutivas e um recorde de 69-13, culminando no primeiro título dos Lakers em Los Angeles e o primeiro da equipe em uma década.
   Nessa temporada com o Lakers, ele foi eleito o treinador do ano, tornando-se assim um dos dois a conseguir ser campeão da ABA e NBA como treinador. Ele foi o treinador que criou o shootaround nas manhãs de jogo, para eliminar a tensão da partida, após o título do Lakers em 1972 todos adotaram seu método que já era utilizado desde o começo da carreira como treinador. Ele é apenas um de quatro membros do Hall da Fama como atleta e jogador. Como gerente geral dos Lakers foi responsável pela construção das equipes campeãs de 1980 e 1982, e como presidente supervisionou as equipes de 1985, 1987 e 1988, todas vencedoras.
   Sua trajetória no basquete é simplesmente absurda, ganhou títulos em todos os níveis que atuou, de atleta, treinador a dirigente, e mudou a forma de treinar atletas e aumentou o nível do jogo com sua qualidade de arremesso. Uma história que precisava ser relembrada, e apresentada.

Postar um comentário