terça-feira, 25 de outubro de 2016

Heróis do passado: Sam Cassell

Histórico em Florida State
   Vamos relembrar hoje a carreira de um dos grandes armadores dos anos 90 e 2000, jogador versátil e de grande qualidade defensiva. Ao lado de KG tornou o Tiberwolves uma equipe competitiva, hoje iremos falar sobre Sam Cassell.
   Cassell começo sua vida no basquete ainda jovem, jogando no ensino médio por Paul Lawrence Dunbar Comunnity High School, no leste de Baltimore em Maryland. Depois de formado passou um ano no Instituto Central Mayne em Pittsfield, dali foi recrutado pela Universidade de DePaul, mas foi declarado academicamente inelegível pelas normas da NCAA, acabando em San Jacinto College, em Houston no Texas, onde era conhecido como grande cestinha.
   Nas suas temporadas como junior e senior mudou-se para Florida State, sua última temporada foi a melhor, com médias de 18.3 pontos, 4.3 rebotes e 4.9 assistências além de liderar a Conferência ACC em roubos de bola. Florida State chegou até o Elite Eight com um recorde de 25-10, mas foram eliminados por Kentucky.
   Mesmo com o razoável sucesso que teve na NCAA, foi selecionado na 24° posição do Draft de 1993, pelo Houston Rockets. Ele jogou como backup para Kenny Smith, desenvolvendo uma reputação clutch, geralmente estava em quadra no último período de jogos apertados. Nos Playoffs ele foi uma pessoa importante, nas semifinais da Conferência Oeste, no jogo 7 contra os Suns anotou 22 pontos e pegou 7 assistências, e com 7 pontos anotados nos últimos 32 segundos em uma vitória contra os Knicks no jogo 3 das finais.
Duas temporadas, dois anéis
   Em sua segunda temporada recebeu mais minutos, atuando em todos os 82 jogos, e mais uma vez ajudou a equipe a conquistar outro título da NBA, anotando 31 pontos contra o Magic no jogo 3 das finais. Nos seus dois primeiros anos de liga, dois títulos. Na sua terceira temporada foram varridos na segunda rodada dos Playoffs, e Cassell foi trocado pela diretoria que procurava uma estrela para jogar com Olajuwon, Drexler e Smith.
   Cassell foi trocado com mais três jogadores por Charles Barkley, indo jogar pelo Phoenix Suns. O armador chegou e melhorou a equipe, mas com apenas uma temporada e mais 22 jogos foi para o Dallas Mavericks em uma troca por Jason Kidd. Novamente, no meio da temporada, mais uma troca, dessa vez indo para no New Jersey Nets. No final dessa temporada de muitas trocas, Cassell reassinou com os Nets, onde teve médias de 19.5 pontos, 7.6 assistências e 3.1 rebotes.
   Em 1999 foi novamente negociado, dessa vez chegando ao Milwaukee Bucks, onde foi comandado por George Karl e formou um big three com Ray Allen e Glenn Robinson. Em 2001 anotou 40 pontos contra o Bulls, a melhor marca de sua carreira, nessa mesma temporada caiu no jogo 7 das finais da conferência leste contra os Sixers. Com os Bucks atuou por quatro temporadas, depois foi trocado para o Minnesota Timberwolves, chegando em 2003 para viver a sua melhor temporada individual com médias de 19.8 pontos, 7.3 assistências e 3.3 rebotes. Ao lado de Kevin Garnett e Latrell Sprewell formaram o melhor trio da liga, chegando ao melhor recorde da franquia e da Conferência Oeste com 58-24. Na estreia dos Playoffs com os Wolves anotou o recorde de pontos da franquia (40), ele foi fundamental até machucar as costas e ter minutos limitados nas finais de conferência contra os Lakers, culminando na eliminação dos Wolves.
Talvez melhor época da carreira
   Na temporada 2004/05 os Wolves trocaram Cassell por Marko Jaric e Lionel Chalmers, considerada a troca mais desigual da história. Chalmers nunca mais jogou e Jaric foi trocado três temporadas improdutivas. Desde essa troca os Wolves não conseguiram voltar aos Playoffs. O armador teve sucesso nos Clippers, levando a franquia a seu melhor recorde 47-35, chegando aos Playoffs pela primeira vez desde 1997 e chegaram as semifinais de conferência, perdendo no jogo 7 para o Suns. 
   Em 2008 , tornou-se um agente livre irrestrito e apesar de propostas de Mavs, Nuggets e Suns, assinou com o Boston Celtics. Ele reencontrou velhos companheiros de equipe, Ray Allen e Kevin Garnett, e foi parte da equipe como membro do banco de reservas, o mais forte da NBA. Ele foi novamente campeão da NBA, seu terceiro anel e sua última partida como jogador profissional.
Assistente técnico desde 2009
   Na temporada seguinte, Cassell trabalhou como assistente de Doc Rivers, de forma não oficial, ainda elegível como atleta e sendo trocado para os Kings. Em 2009 começou a trabalhar como assistente técnico Flip Saunders no Washington Wizards, e John Wall credita a ele suas habilidades já que foi selecionado em 2010. A partir de 2014, Cassell começou a trabalhar no Clippers como assistente de Doc Rivers.
   Cassell teve uma memorável carreira na NBA, sempre sendo um diferencial nas franquias em que atuou. Ele marcou sua passagem na NBA como um jogador decisivo e um armador excelente, merecendo nossa recordação. Foi 3 x Campeão da NBA, 1 x All-Star e 1 x All-NBA Segundo Time, terminando a carreira com médias de 15.7 pontos, 6 assistências e 3.2 rebotes.

Postar um comentário