segunda-feira, 19 de dezembro de 2016

Heróis do passado: Kenny Smith

Tar Hells e boas campanhas
   Nossa série hoje contará a história de Kenny Smith, você já deve conhecê-lo da TNT norte americana ou do NBA2K, já que ele é Shaq são os comentaristas das partidas e entrevistadores do pós-jogo. Pra quem não sabia, Smith foi jogador profissional e teve uma carreira interessante na NBA.
   Smith nasceu em Jamaica, no Queens, New York, e começou a jogar basquete na igreja de Riverside. No ensino médio jogou por Archbishop Molloy High School, onde foi treinado por Jack Curran, o mais vitorioso treinador do ensino médio da cidade e do estado de New York. Em 1983 foi eleito McDonald's All-American e juntou-se a Universidade de North Carolina, onde seu jogo só melhorou, encerrando sua passagem na universidade com médias de 12.9 pontos e 6 assistências. Ele é o quarto da história dos Tar Heels em roubos de bola, quinto em assistências por jogo e segundo na história em total de assistências, nos tempos em que atuou (1983-87) levou a equipe a dois elite 8 e um sweet 16, com um recorde de 115-22 em seus quatro anos de North Carolina. Foram duas vezes campeões da ACC, ficaram empatados na primeira posição uma vez e nunca terminaram abaixo da 8° posição no ranking com Smith jogando.
   Em 1986 representou os USA no Campeonato Mundial de basquete, juntamente com Steve Kerr, David Robinson, Muggsy Bogues. Foi o segundo cestinha da equipe com 14.7 pontos, e anotou 23 pontos na final contra a União Soviética de Arvydas Sabonis.
All-Rookie primeiro time com os Kings
   Sua carreira na NBA começou em 1987, quando foi a sexta escolha do Draft de 1987. O seu primeiro ano como profissional lhe rendeu uma vaga no All-Rookie Primeiro Time, com médias de 13.8 pontos e 7.1 assistências. Ele atuou por três temporadas nos Kings, até ser trocado para o Atlanta Hawks na temporada 1989/90, onde foi reserva pela primeira vez em sua carreira, com médias de apenas 7.7 pontos por jogo e sendo titular em 5 das 30 partidas que jogou pela equipe de Atlanta.
2 x campeão da NBA e voando baixo
   Ao final da temporada 89/90 foi negociado para o Houston Rockets, onde atuou a maior parte de sua carreira, 6 anos. Na temporada 90/91 teve médias de 17.7 pontos e 7.1 assistências, ajudando os Rockets a alcançarem o seu melhor recorde da história na época, 52-30. Infelizmente foram varridos na primeira rodada dos Playoffs pelos Lakers. Mas as coisas melhoraram, os Hockets foram bicampeões nas temporadas 93/94 e 94/95 com Smith tendo médias de 11.7 pontos, 4.5 assistências e 42,5% de aproveitamento das bolas de três. 
   Depois da temporada 1995/96 perdendo muito espaço para Sam Cassell, Smith foi dispensado, assinando contrato com o Detroit Pistons onde ficou 9 jogos, depois foi para o Orlando Magic onde ficou 6 partidas e foi para no Denver Nuggets onde terminou a sua carreira. Ele se aposentou da NBA após 13 temporadas, com médias de 12.8 pontos e 5.5 assistências, com 39,9% de aproveitamento das bolas três, sendo 2 x Campeão da NBA, 3 x TOP 10 em bolas de três, 2 x TOP 10 em lances-livres, detêm o recorde de percentual de bolas de três dos Nuggets, e é líder de todos os tempos em várias categorias dos Kings e Rockets. Pode não ter sido o maior astro da história, mas foi fundamental para os títulos dos Rockets e ainda teve uma carreira consistente, digno de nossa lembrança.


Postar um comentário