terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Heróis do passado: Dennis Johnson

SuperSonics e o primeiro título
   Relembramos hoje a trajetória de Dennis Johnson, um dos grandes nomes dos Celtics dos anos 80 e 90, que fez sucesso pela franquia já perto dos 30 anos. Johnson foi um dos bons armadores da sua geração, e teve uma carreira muito bem sucedida.
   DJ como era conhecido, era o oitavo de uma família de dezesseis, filhos de uma assistente social e um pedreiro. Era fã de beisebol, aprendeu a jogar basquete com seu pai, mas parecia não ter tamanho, nem habilidades suficientes para competir com seus colegas. Quando adolescente na Dominguez High School, media 1,79 m e jogava apenas um ou dois minutos por partida. Depois do ensino médio trabalhou em diversas atividades, depois do expediente jogava basquete com seus irmãos em uma liga de verão, nesse período cresceu até 1,90 m e desenvolveu uma grande impulsão, que lhe permitia pegar rebotes contra oponentes mais altos.
   Jim White, treinador do Los Angeles Harbor College, viu DJ jogando basquete de rua e percebendo que possuía uma defesa excepcional, convidou para que ele se inscrevesse. Johnson desistiu de seus empregos e tornou-se um promissor armador, com médias de 18.3 pontos e 12 rebotes, levando ao título estadual do Junior College. Mas a sua falta de disciplina lhe renderam problemas, os confrontos com White lhe afastaram da equipe três vezes em dois anos. Ao final dos dois anos, duas Universidades lhe ofereceram bolsas de estudos, a Azusa Pacific University e Pepperdine University, sendo a segunda o seu destino. Em sua única temporada com Pepperdine, teve médias de 15.7 pontos, 5.8 rebotes e 3.3 assistências e ficou conhecido por sua forte defesa.
   Começou a carreira na NBA em 1976, quando foi a 29° escolha da segunda rodada, principalmente por seus problemas de caráter e ser conhecido como encrenqueiro. Ele foi selecionado pelo Seatle SuperSonics, na sua temporada de novato teve médias de 9.2 pontos e 1.5 assistências por partida, ajudando a equipe a chegar a um recorde de 42-40, mas fracassando nos Playoffs. Na temporada seguinte com um novo treinador, DJ foi titular com médias de 12.7 pontos e 2.8 assistências, nessa época jogava como ala e era conhecido por suas potentes enterradas.
Trocado para o Suns
   Os SuperSonics chegaram as finais da NBA de 1978, mas perderam no jogo 7 para o Washington Bullets. No jogo 5 estabeleceu o recorde de tocos para um armador/ala nas finais, com 7 arremessos bloqueados. Em contrapartida, no jogo 7 errou todos os 14 arremessos que tentou, culminando na derrota da equipe. Na temporada seguinte tiveram a oportunidade de se vingar, e desta vez não perdoaram, após perder a primeira partida emplacou uma série de quatro vitórias para sagrar-se campeão. Johnson teve um papel fundamental, anotando quase 23 pontos, 6 rebotes e 6 assistências por jogo, sendo eleito o MVP das Finais. 
   Na temporada seguinte, perderam para os Lakers nas finais de conferência, a qual DJ considera a pior de sua carreira pela qualidade da equipe do Sonics. O treinador cansou-se de tantos atritos com Johnson, e ao final da temporada ele foi negociado para o Phoenix Suns onde teve bastante sucesso. No Suns jogava como armador e era a principal opção de ataque da equipe, sendo fundamental para a franquia chegar as semifinais de conferência em duas temporadas, mas como em Seatle após muitas brigas com o treinador foi negociado para o Boston Celtics.
Histórico no Celtics
   Nos Celtics ele chegou para solucionar problemas defensivos da franquia, mudando seu estilo de jogo novamente, atuando como um armador que pontuava. Em sua primeira temporada com o Boston foi campeão da NBA, anulando Magic Johnson e pontuando rapidamente.  Com os Celtics chegou aos Playoffs em todas as temporadas, vencendo mais um título da NBA e se firmando como um dos melhores defensores da liga. Em 1991 se aposentou do basquete, depois que seu contrato não foi mais renovado, Magic Johnson lhe chamou de melhor defensor de todos os tempos, para Bird, DJ foi o melhor companheiro de equipe que ele teve. 
   DJ foi 3 x Campeão da NBA, 1 x MVP das Finais, 5 x All-Star, 1 x All-NBA Primeiro Time, 1 x All-NBA Segundo time, 6 x All-NBA Primeiro time de defesa e 3 x All-NBA Segundo Time de Defesa. DJ realmente soube adaptar seu jogo, mesmo tendo alguns problemas de relacionamento com os treinadores, mas nada apagou seu legado, tanto que, o número 3 foi aposentado pelos Celtics e é um Hall da Fama.



Postar um comentário