segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Heróis do passado: Tom Heinsohn

Toda carreira de sucesso com os Celtics
   Nossa série hoje vai contar a história de Tom Heinsohn, um dos grandes nomes dos Celtics, detentor de 10 anéis de campeão da NBA e que foi um dos grandes nomes da sua geração. 
   Heinsohn nasceu em Jersey City, New Jersey, sendo o destaque de St. Michael's High School, na vizinha Union City. Ele aceitou uma bolsa de estudos para Holy Cross e se tornou o cestinha de todos os tempos da escola com 1789 pontos, com uma média de 22.1 pontos. No seu último ano, Heinsohn marcou um recorde de 51 pontos em um jogo contra o Boston College.
   Sua carreira na NBA começou em 1956, quando foi escolhido pelo Boston Celtics como escolha regional. Logo de cara já teve sucesso na liga, tendo médias de 16.2 pontos e 9.8 rebotes, sendo eleito o Novato do Ano, vencendo seu colega Bill Russell, e foi um All-Star, de quebra ainda ganhou seu primeiro título da NBA. Heinsohn fez parte de uma dinastia dos Celtics, ganhando oito campeonatos em nove anos, sendo sete deles consecutivos entre 1959 e 1965. Na história da NBA, apenas Bill Russell e Sam Jones ganharam mais anéis que Heinsohn na carreira de atleta.
Dois títulos como treinador
   Fora das quadras desempenhou um papel importante como presidente da Associação de Atletas da NBA, foi o segundo a presidir a organização e foi fundamental na aceitação da agência livre, após os atletas do All-Star Game de 1964 ameaçarem greve liderados por Heinsohn.
   Ele foi um atleta fundamental para as conquistas de títulos dos Celtics, nos Playoffs teve médias de 19.8 pontos e 9.2 rebotes por jogo, contribuindo muito nos dois lados da quadra. Ao final de sua carreira aposentou-se com médias de 18.6 pontos, 8.8 rebotes e 2 assistências, sendo 8 x Campeão da NBA, 6 x All-Star, 4 x All-NBA Segundo Time, Novato do Ano, tendo o número 15 aposentado pelos Celtics e o número 24 aposentado por Holy Cross.
   Depois de sua carreira como atleta tornou-se treinador dos Celtics, na temporada de 1969/70. Na temporada 1972/73 levou a equipe ao melhor recorde da liga (68-14), sendo eleito o Treinador do Ano, apesar dos Celtics decepcionarem nos Playoffs. Na temporada seguinte e em 1976 levou a franquia aos títulos da NBA, acumulando um recorde na carreira de 427 vitórias e 263 derrotas. Ele está no Hall da Fama como treinador e jogador, foi duas vezes campeão da NBA como treinador e quatro vezes treinador do All-Star Game.
   Atualmente atua como analista na televisão para o Boston Celtics. 



Postar um comentário