terça-feira, 7 de março de 2017

Heróis do passado: Bill Sharman

Tempos de USC
   Relembrando hoje em nossa série, Bill Sharman, um dos grandes nomes da NBA nos 50 e 60, um ala de jogo refinado e que teve sucesso nas quadras como atleta e como treinador. Pra quem não conhece a história dessa lenda, cola aqui na postagem.
   Sharman completou o ensino médio em Central California, em Poterville. Durante a segunda guerra mundial serviu como marinheiro e graduou-se na Universidade de Southern California. Jogava basquete e beisebol pela universidade, em 1948 foi campeão de beisebol jogando como primeira base e em 1950, na sua última temporada foi eleito All-American no basquete.
   Entre 1950 e 1955, Sharman jogou beisebol profissional na liga menor pelo Brooklyn Dodgers. Ele chegou ao final da temporada 1950/51, mas não atuou em nenhuma partida. Nesse mesmo período, em 1950 ele foi draftado pelo Washington Capitols, na 2° rodada, 17° posição, foi escolhido pelo Fort Wayne Pistons na dispersão do Draft e depois trocado para o Boston Celtics. Na sua temporada de novato teve médias de 12.2 pontos, 3.5 rebotes e 1.3 assistências.
Curta carreira no beisebol
   Pelo Boston Celtics fez história, foi um dos primeiros alas da NBA a arremessar mais do que 40% dos arremessos de quadra. Foi sete vezes líder da NBA em aproveitamento de lance-livres que é um recorde, com seus 93,2% em 1958/59 foi o recorde da liga até a temporada de 1976/77. É detentor do recorde de lances-livres consecutivos nos Playoffs com 56, em dez temporadas com os Celtcis foi o cestinha duas vezes em 1955/56 (19.9 pontos) e 1958/59 (20.4 pontos), em três temporadas teve médias de 20 ou mais pontos. Foi 2 x All-NBA Primeiro Time, 3 x All-NBA Segundo Time, 8 x All-Star, 1 x MVP do All-Star Game e 4 x Campeão da NBA. Aposentou-se com médias de 17.8 pontos, 3.9 rebotes e 3 assistências.
Carreira brilhante como atleta
   Então começou sua segunda carreira, a de treinador. Em 1962 foi treinador do Cleveland Pipers levando a equipe ao título da ABL. Em seguida treinou o Los Angeles State por duas temporadas, na temporada de 1970/71 treinou o Utah Stars ao título da ABA e dividiu o prêmio de treinador do ano, renunciou seu contrato e assinou com o Lakers. Pelo Lakers fez ainda mais história, na sua segunda temporada comandando a franquia levou-os ao título da NBA, além de um recorde de 33 vitórias consecutivas, o recorde de 69-13, o primeiro campeonato do Lakers em Los Angeles e o primeiro da franquia em mais de 10 anos e claro, foi eleito o treinador do ano. Sharman é um dos dois únicos treinadores a serem campeões da ABA e da NBA.
Treinador de sucesso
   Ele foi um pioneiro na função de treinador, foi o criador do shootaround como forma de aliviar a tensão em dias de jogos. Sharman fazia isso na ABL, ABA e NBA, e depois do título com o Lakers todas as outras equipes adotaram essa estratégia de aquecimento. Por tudo que fez no basquete, é membro do Hall da Fama como jogador e como treinador. É um dos 50 melhores jogadores da história da NBA, ganhou ainda cinco títulos como dirigente do Los Angeles Lakers. Infelizmente faleceu em outubro de 2013 aos 85 anos.
   Por tudo que fez no basquete, como atleta, treinador e dirigente essa homenagem é mais que necessária, ele teve seu número 21 aposentado pelo Boston Celtics e o número 11 aposentado pela USC.




    
Postar um comentário