terça-feira, 17 de outubro de 2017

Heróis do passado: Joe Dumars

Um dos grandes da história da NCAA
   Fãs do Detroit Pistons, o texto de hoje é para matar a saudade dos Bad Boys. Relembramos hoje a carreira de Joe Dumars, que ajudou Isiah Thomas e os Bad Boys a vencer dois títulos da NBA nos anos 90 e era o mais tranquilo dos atletas da conhecida equipe violenta.
   Joe Dumars teve uma excelente carreira universitária, atuou por quatro anos pela Universidade Estadual de McNeese onde conseguiu médias de 22.5 pontos, 4.2 rebotes e 2.8 assistências. Na sua última temporada teve médias de 25.8 pontos, sexta melhor marca do país e de quebra terminou sua caminhada pela universidade como o 11° maior cestinha da história da NCAA com um total de 2612 pontos. 
   Sua carreira na NBA começou no Draft de 1985 quando foi a 18° escolha, draftado pelo Detroit Pistons por quem atuou em toda a sua carreira. Dumars teve uma primeira temporada discreta, anotou médias de apenas 9.4 pontos e 4.8 assistências, sendo titular em 45 dos 82 jogos que participou. Dumars despontou na liga realmente na temporada 1988/89 onde suas médias foram de 17.2 pontos, 5.7 assistências e 2.5 rebotes, mas o seu papel mais importante foi nas finais contra o Lakers, onde teve médias de 27.3 pontos na série final e foi eleito o MVP das finais. 
MVP das Finais de 1989
   Na temporada seguinte, mais uma vez foi fundamental em momentos decisivos, juntamente com Dennis Rodman foi peça chave na defesa de Chuck Daly conhecida como "Jordan Rules" que forçava o Bulls a jogar mais com os outros jogadores, isolando ou dificultando a vida de Jordan. Segundo o próprio Michael Jordan, Joe Dumars foi o melhor defensor que enfrentou em sua carreira. Chegaram as finais e bateram o Detroit Pistons para seu segundo título seguido.
   Apesar de ser membro dos Bad Boys como ficaram conhecidos pelo jogo duro e na maioria das vezes sujo, Joe Dumars era reconhecido por seu comportamento quieto e correto. Foi o primeiro atleta a ganhar o prêmio NBA Sportsmanship nomeado posteriormente de Joe Dumars Trophy.  Por tudo que fez para os Pistons teve o seu número (4) aposentado pela franquia, foi o único atleta a utilizar esse número na história da franquia. 
Executivo do ano em 2003
   Teve uma carreira brilhante, foi 6 x All-Star, 2 x Campeão da NBA, 1 x MVP das Finais, 1 x All-NBA Segundo Time, 2 x All-NBA Segundo Time, 4 x All-NBA Primeiro Time de Defesa, 1 x All-NBA Segundo Time de Defesa, NBA Primeiro Time de Novatos, como executivo ainda foi campeão da NBA em 2004 e eleito o Executivo do Ano em 2003. Teve médias de 15.6 pontos, 4.6 assistências e 2.3 rebotes por partida. 


Postar um comentário